Emerson Cris avalia empate da Chape contra o Bahia: "Era um jogo de combate, força"
Foto: Márcio Cunha / Chapecoense 

Emerson Cris avalia empate da Chape contra o Bahia: "Era um jogo de combate, força"

O jogo entre as equipes terminou com o placar zerado e a permanência da Chapecoense na zona de rebaixamento 

jullianapaulino
Julliana Paulino

A partida marcou a estreia do treinador Emerson Cris, que assume a equipe interinamente, mas o técnico é um velho conhecido da Chapecoense. Neste ano, é a segunda vez que Emerson assume o comando do time, e reestreou com um empate sem gols na Arena Condá

Integrado na equipe após a demissão de Ney Franco, o atual treinador usou a partida contra o São Paulo - quando a Chape foi derrotada por 4 a 0, como aprendizado. A primeira mudança no time foi no esquema tático do time, que agora se tornou mais defensivo. 

"Tivemos dois dias para treinar e, dentro do que propomos, algumas coisas aconteceram, como a entrada do passe no Everaldo, a profundidade do Augusto com o Eduardo passando pela direita, e do outro lado a mesma coisa com a dobra Bruno Pacheco e Campanharo. A gente vinha de uma goleada por 4 a 0, então era preciso arrumar a cozinha primeiro, como a gente fala", comentou o técnico. 

Além da "estreia" de Emerson Cris, a Chape teve duas peças novas em campo. O atacante Henrique Almeida começou a partida entre os 11, e até marcou um gol - que foi anulado pelo VAR posteriormente. Já o zagueiro Maurício Ramos inaugurou o manto alviverde na metade do segundo tempo, após saída de Douglas. 

"Em relação as estreias, agradaram muito. O Henrique foi no limite dele. Tínhamos essa como substituição programada. Deu uma resposta positiva. Fez aquilo que a gente pediu. Começamos com um sistema e depois mudamos. O Maurício mostrou para o que veio. A experiência dele no momento decisivo do jogo, manteve a postura. É um líder nato e vai nos ajudar muito", afirmou Emerson. 

Com a neblina forte na cidade até minutos antes da partida e com rendimento físico abaixo do esperado, Emerson afirma que o jogo marcado para o período da manhã exige uma preparação diferente. 

"Em relação a parte física, a gente tinha uma condição no início do ano que não era ideal. Hoje estamos num nível bom e vamos crescer ainda mais. O Bahia também sentiu. Era um jogo de combate, força, e com atletas leves na frente demos uma resposta bacana. Nossos enfrentamentos foram mais favoráveis", concluiu. 

O Verdão do Oeste retorna aos gramados apenas no próximo mês, em agosto. A equipe visita o Grêmio em Porto Alegre, na segunda-feira (05), em partida válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo