Desesperados pela vitória, Chapecoense e Avaí fazem clássico tenso pelo Brasileirão
Foto: Márcio Cunha/Chapecoense

Desesperados pela vitória, Chapecoense e Avaí fazem clássico tenso pelo Brasileirão

Equipes lutam para sair da zona de rebaixamento e melhorar o desempenho no campeonato 

jullianapaulino
Julliana Paulino
ChapecoenseTiepo; Eduardo, Gum, Maurício Ramos, Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Augusto; Camilo, Gustavo Campanharo, Artur Gomes; Everaldo. Técnico: Emerson Cris
AvaíVladimir; Lourenço, Betão, Marquinhos Silva, Igor; Pedro Castro, Richard Franco; Caio Paulista (Iury), João Paulo, Bruno Sávio; Brenner. Técnico: Alberto Valentim
INCIDENCIASPartida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019, na Arena Condá, em Chapecó, SC; a partida começa às 19h

Buscando a recuperação no Campeonato Brasileiro, a Chapecoense duelará contra o Avaí na Arena Condá. A dupla catarinense fechará a noite de jogos pela 15ª rodada neste domingo (18), com um clássico tenso e de retrospecto equilibrado. 

As equipes somam 153 jogos e a diferença de vitórias é mínima. São 55 triunfos para o Avaí, contra 54 da Chapecoense. O que concede ao Verdão do Oeste a chance de empatar os números neste domingo. Os outros 44 jogos terminaram em empate. 

Nesse ano, a Chapecoense ainda não conseguiu nenhum triunfo diante do Leão da Ilha. Pelo Catarinense, no início do ano, a equipe azurra venceu duas vezes, já pela final do mesmo, o Leão ficou no empate e levou o troféu na disputa de pênaltis. Além disso, a última vitória do Avaí no ano, há 18 jogos atrás, foi justamente na Arena Condá, ainda pela fase de classificação do Estadual.

Semana turbulenta e pressão da torcida alviverde 

O tempo fechou em Chapecó desde o retorno da delegação após derrota de 4 a 1 diante o Ceará, alguns torcedores do Verdão compareceram ao aeroporto para cobrar os jogadores e principalmente a diretoria. Faixas de protesto também foram colocadas nas sedes do clube. A Chapecoense tem apenas 10 pontos, em 18º lugar, e enfrenta jejum de oito jogos sem vitória.

Diante da insatisfação dos torcedores, a Chape apostou em valores promocionais de ingresso visando contar com a casa cheia no confronto. O meia Camilo, velho conhecido da torcida, pediu apoio da cidade para ajudar o time a se recuperar da situação difícil. 

“Nós precisamos do torcedor. A Chape precisa de todos jogando juntos. Série A não é fácil, contra equipes de maior investimento [...] O jogo mais próximo de casa cheia foi o Palmeiras. Sinto falta, mas claro que os resultados não colaboram. A gente precisa, quer contar. Não quero deixar meu nome na história da Chapecoense com um descenso. Temos que levar isso na veia para fugir disso", enfatizou o meia. 

O técnico interino Emerson Cris ainda não comemorou uma vitória com o time alviverde desde que reassumiu o cargo, no entanto continua apostando na mesma escalação e no esquema 4-4-2. Cris prevê um modelo parecido com a partida contra o Grêmio. 

"Eu tenho que buscar na memória o melhor momento nos últimos três jogos. De maneira bem sólida jogamos contam Bahia, Grêmio e primeiro tempo contra o Ceará. Não posso me deixar levar pela emoção e achar que está tudo errado. Agora que estamos criando identidade, forma de jogar", concluiu o treinador. 

Avaí retorna ao palco de seu último triunfo

Na última rodada o Avaí saiu na frente diante do Cruzeiro, mas acabou levando o empate já nos acréscimos da partida. A equipe ainda não conquistou uma vitória nesta temporada do Campeonato Brasileiro, e ocupa a última colocação, com somente seis pontos, a pior campanha da história do Brasileiro em pontos corridos. A última vitória foi em abril, justamente contra a Chape, fora de casa.

Alberto Valetim, treinador do Avaí, vê com bons olhos a reação dos jogadores diante do empate contra a Raposa e prevê a recuperação para o time catarinense.

“O que eu vi no vestiário após o empate com o Cruzeiro eu não havia visto ainda, aquele ar de indignação pelo resultado. Nós merecíamos a vitória e eles entenderam isso. Eles estão mais confiantes e sei que com uma vitória no domingo retornamos ainda mais vivos na competição. Essa confiança mostra que nossa equipe está mais preparada mentalmente”, concluiu o técnico. 

Valentim não divulgou qual a escalação para a partida, mas não poderá contar com o lateral-direito Léo e o atacante Gustavo Ferrareis. Já o zagueiro Betão e os atacantes Lourenço e Bruno Sávio, ausentes no último duelo, podem voltar a ser opções para o treinador.

MEDIA: 5VOTES: 2
VAVEL Logo