Técnico interino, Célio Lúcio vê Cruzeiro ‘preparado’ para receber Felipão
Auxiliar Célio Lúcio (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

Apenas um auxiliar de Felipão esteve em uma das cabines do Mineirão e anotou tudo o que viu do empate sem gols contra o Juventude. No entanto, lá embaixo, o auxiliar Célio Lúcio foi o responsável por dirigir o Cruzeiro nessa sexta-feira (16).

+ Fábio defende pênalti e Cruzeiro empata diante do Juventude no Mineirão

O primeiro tempo da Raposa foi mediano. Na etapa final o time cresceu bastante, mas a bola não entrou, em virtude também da grande atuação do goleiro Marcelo Carné.

“Dentro da ideia de jogo que trabalhamos nos quatro dias em Atibaia, fiquei muito feliz com a equipe. Evoluiu, principalmente, na parte psicológica. Só faltou concluir em gol para premiar aquilo que treinamos e colocamos em prática. Criamos várias chances, mas o goleiro deles foi muito bem”, afirmou Célio Lúcio.

O Cruzeiro teve, pelo o menos, seis chances claras para marcar no segundo tempo, mas nenhuma acabou concluindo em gol. Célio se mostrou surpreso com a falta de sorte do time celeste na noite dessa sexta-feira.

“É incrível. Estamos trabalhando muito as finalizações e tivemos um aproveitamento muito bom em Atibaia. No entanto, o treinamento é diferente do jogo. Há uma pressão psicológica. Não podemos parar, temos que insistir. A situação não está acontecendo, mas temos que continuar batendo”, comentou.

Felipão, anunciado na quinta-feira (15), fará a reestreia pelo Cruzeiro contra o Operário-PR, na próxima terça-feira (20). Perguntado sobre a imagem que a equipe repassou contra o Juventude, Célio foi otimista.

“Deixamos uma boa impressão. O time se posicionou bem em campo e a estratégia contra o adversário funcionou. Principalmente nos espaços que encontramos para jogar. A nossa luta é muito grande, mas temos que ter fé, acreditar e ter confiança no trabalho”, concluiu.

VAVEL Logo