Rogério Ceni exalta orgulho do Fortaleza e cita gosto amargo por eliminação na Copa do Brasil
Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

O Fortaleza quase conseguiu a classificação às quartas de final da Copa do Brasil com uma empolgante reação diante do São Paulo. Mas a reação ficou limitada nas penalidades máximas. Em jogo disputado na noite do domingo (26), no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, em São Paulo/SP, a partida terminou empatada em 2 a 2 no tempo normal. Nos pênaltis, Tiago Volpi defendeu a cobrança de Gabriel Dias, a décima na disputa, e o Tricolor Paulista garantiu a vaga.

Após o jogo e a eliminação, o técnico Rogério Ceni comentou o jogo, manifestou orgulho pelo desempenho e pela reação dos jogadores do Leão do Pici, mas lamentou a desclassificação. Ceni afirmou que a desclassificação se deve à arbitragem ruim do primeiro confronto, disputado na Arena Castelão. Comandado por Rodolpho Toski Marques (PR), o Fortaleza teve o goleiro Felipe Alves e o lateral-esquerdo Carlinhos expulsos.

“É o mesmo sentimento, de orgulho. Tanto pelo título cearense, quanto pelo que fizemos hoje. Claro que se fica chateado porque tivemos sempre o pênalti à frente, não fizemos com que o São Paulo perdesse a penalidade, um pouco de informação, poderíamos ter utilizado um pouco mais, mas, fora isso, não tem o que falar. Orgulho do time, mas com um sentimento amargo por ter sido eliminado por um grande time do futebol brasileiro, mas jogamos igual. Aliás, não jogamos porque o árbitro da primeira partida foi decisivo, foi o que teve maior interferência na soma dos dois jogos”, explicou.

O técnico explicou a estratégia tática da equipe neste fim de semana. No primeiro tempo, o 4-4-2 dos últimos jogos, com dobra de laterais no lado direito com Gabriel Dias e Tinga. No segundo tempo, o esquema foi desfeito e voltou ao 4-3-3, com Yuri César, David e Romarinho no ataque. Apesar dos dois gols sofridos, o Leão do Pici teve poder de reação nos últimos dez minutos de jogo, com gols marcados por David e Roger Carvalho, nos acréscimos.

“Muita movimentação no primeiro tempo e, no segundo tempo, tivemos que arriscar um pouco mais, conseguimos sair jogando. No primeiro tempo, parecia que tínhamos desaprendido a jogar, só tínhamos jogadas de bola longa, e tem que preservar a bola contra uma equipe como o São Paulo. Melhoramos a posse, as tabelas, mantivemos a velocidade na frente, perdemos oportunidades e continuamos tendo. Fomos premiados com o gol no final do jogo. Lamentamos só sair dessa maneira”, concluiu.

Após semanas intensas de decisões no Campeonato Cearense e na Copa do Brasil, o Fortaleza terá uma semana de descanso e só volta a jogar no próximo sábado (31), quando irá enfrentar o Fluminense na Arena Castelão, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

VAVEL Logo