Lanús bate São Paulo em partida marcada por arbitragem confusa e erros individuais
Foto: Divulgação/Club Lanús

Num jogo marcado por erros individuais da defesa são-paulina e da arbitragem, o Lanús bateu o Tricolor Paulista por 3 a 2 na Argentina pela Copa Sul-Americana. Os gols do clube hermano saíram dos pés de Sand (2x) e Quignón. Os gols do São Paulo foram marcados por Brenner (2x).

Dessa forma, o time brasileiro precisa reverter o placar no jogo de volta, no Morumbi, para avançar na competição continental e não passar, novamente, por uma eliminação. 

Estratégias

O São Paulo foi num tradicional 4-4-2. O Soberano chegou à partida com Tiago Volpi no gol, Reinaldo e Tchê Tchê nas laterais, distribuindo o jogo na saída de bola tão pedida pelo técnico, Bruno Alves e Diego Costa na zaga, ambos com o papel de cobrir cruzamentos e agredir as linhas, se aproximando do ataque.

Luan esteve na cabeça de área, funcionando como um desarmador que abre o jogo para os meio-campistas, Daniel Alves jogou um pouco mais à frente, como segundo volante, Sara e Igor Gomes, estiveram mais caídos pelas pontas, buscando dar o penúltimo passe, fazendo a bola chegar ao camisa 11 (Luciano). Luciano, por sua vez, fez o papel de falso 9 e Brenner jogou como um centroavante fixo que se movimenta próximo à meia lua e chega à grande área para finalizar.

O Lanús buscou a vitória num 4-3-3. Com o estreante Morales no gol, Aguirre e Di Placido nas laterais, Thaller e Burdisso na zaga, todos buscando encontrar espaço na marcação afrouxada do São Paulo e jogar bolas aéreas na área tricolor. Belmonte fez o papel de volante, abrindo o jogo para os outros dois meio-campistas do clube argentino, Lucas Veras e Facundo Perez, que caíram pelos lados do campo. No ataque, Pedro de La Vega e Bernabei foram responsáveis por dar velocidade ao Lanús, e Sand foi o centroavante da equipe.

Lanús buscou resultado sobre um São Paulo sonolento, e contou com erros da arbitragem a seu favor.

O São Paulo começou bem lento, com uma proposta de esperar o adversário cansar e ir ao ataque com intensidade depois disso. Já aos 12 minutos, Brenner colocou o tricolor na frente em bela assistência de Luciano. Assim, o jogo contou com poucos mais lances no primeiro tempo, mas se destaca um amarelo ao meio-campista Facundo Perez no finalzinho da partida. Segundo a transmissão da COMEMBOL.

De volta ao segundo tempo, o São Paulo começou com mais velocidade e intensidade e passou a dominar o jogo, até que aos 7 minutos, da segunda etapa, Sand empatou para o clube que já não jogava há três meses, em erro de Diego Costa que não deu o bote no ponta adversário.

Aos 25 minutos, Facundo Perez recebeu seu segundo amarelo e saiu de campo… Para a entrada de Belluschi. Isso mesmo, o jogador não foi expulso mesmo com dois cartões amarelos em sua conta. Segundo o site da COMEMBOL, o cartão dado aos 45 minutos da primeira etapa foi apenas para o zagueiro são-paulino, Bruno Alves, o que justificaria uma não expulsão do meio-campista do Lanús.

Aos 34 minutos, Brenner teve um gol legal anulado pelo bandeirinha. Em cruzamento de Reinaldo. O gol poderia recolocar o São Paulo à frente, no placar. Quatro minutos depois, aos 38, o Lanús virou a partida. Sand novamente. Num bom cruzamento, em bola parada, o centroavante subiu para marcar o segundo da equipe argentina, novamente num erro de cobertura de Diego Costa.

Aos 41 minutos, Brenner recebeu assistência de calcanhar de Luciano e bateu de fora da área para dentro do gol de Morales. O São Paulo empatava a partida neste momento. No finalzinho, aos 45, Facundo Quignón marcou o terceiro gol do Lanús e concedeu a vitória ao time que vinha de sete meses parados, em mais um erro individual de marcação por Diego Costa.

Próximos compromissos

O São Paulo enfrentará o Flamengo, no domingo (31), pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão 2020. O Lanús tem pela frente o Boca Juniors, também no domingo (31), pela Copa da Argentina.

VAVEL Logo