Santos segura pressão da Chapecoense e vence a primeira como visitante
Foto: Ivan Storti/Santos FC

Demorou exatamente 14 rodadas, mas o Santos, enfim, conseguiu vencer como visitante. A equipe Alvinegra contou com o gol do uruguaio Carlos Sánchez, de pênalti, para vencer a Chapecoense por 1 a 0, na Arena Condá, em jogo válido pela 14ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Esquema tático

O técnico Jair Ventura montou a Chapecoense no esquema 4-2-3-1 com: João Paulo no gol; Matheus Ribeiro, Kadu, Derlan e Busanello na defesa; Léo Gomes e Anderson Leite no meio; Fabinho, Felipe Silva e Fernandinho no ataque e Anselmo Ramon mais avançado.

Fernando Diniz, montou o Santos no 4-1-4-1 com: João Paulo no gol; Madson, Luiz Felipe, Kaiky e Felipe Jonatan na defesa; Guilherme Camacho no meio e Marcos Guilherme, Carlos Sánchez, Jean Mota e Lucas Braga jogando mais no ataque, com Marcos Leonardo como centroavante.

Se o resultado da partida pode ser comemorado pelos santistas, não dá para se falar o mesmo do futebol apresentado na noite deste domingo (1º), na Arena Condá. Os comandados de Fernando Diniz pouco produziram e, novamente contaram com uma boa atuação do goleiro João Paulo para pôr fim ao jejum de vitórias como visitante. 

Baixo desempenho ofensivo

Sem poder contar com Marinho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o Santos viu novamente o seu desempenho ofensivo do cair.

Mesmo tendo mais a posse de bola na primeira etapa, o Santos quase não ameaçou o gol da Chapecoense, na verdade se teve uma chance foi muito. Já o goleiro João Paulo teve de trabalhar bem em duas oportunidades. Em uma delas, após sair jogando errado e entregar para o adversário.

Duas cobranças para valer uma!

O Santos abriu o placar após um lance, que gerou bastante reclamação da parte da Chapecoense. Madson se enroscou com o defensor do Verdão do Oeste dentro da área e o árbitro nada marcou. Mas o VAR sugeriu pênalti e Rodolpho Toski, após ir lá consultar o árbitro de vídeo, mudou de opinião, seguindo a recomendação após observar um agarrão no vídeo. Os catarinenses reclamaram muito e o auxiliar de Jair Ventura acabou expulso.

Carlos Sánchez se encaminhou da cobrança. O goleiro João Paulo, da Chapecoense, disse ao uruguaio que pegaria se ele batesse mal. E assim o fez, mandando a escanteio. Mas se adiantou no lance e a arbitragem mandou voltar a cobrança. Na segunda tentativa, o santista não teve dó e mandou no ângulo para abrir o marcador para o Santos.

Com a desvantagem no marcador, a Chapecoense aumentou o seu poder ofensivo na etapa final diante de um Santos, que mesmo com a vantagem pouco produzia. 

Pressão da Chape!

No segundo tempo da partida, João Paulo, do Santos, seguiu salvando o time com as suas belas defesas Uma delas tinha destino certo e ele voou para espalmar. Os visitantes não acertavam passes e se viram acuados, passando sufoco. Perotti carimbou a trave em momento no qual a Chapecoense era muito melhor.

A equipe santista seguia tendo uma queda drástica de rendimento na segunda etapa, e as trocas de Fernando Diniz não surtiam efeito. Muito pelo contrário, o Peixe sofreu até o apito final, mas saiu com a vantagem.

E agora?

Com a vitória, o Santos sobe para os 19 pontos, na sétima colocação, deixando os catarinenses afundados na última colocação, com quatro. Agora a equipe volta suas atenções às oitavas da Copa do Brasil, na quarta-feira (4), às 19h15. A equipe santista tem vantagem de 4 a 0 sobre o Juazeirense.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Já pelo Campeonato Brasileiro, o Peixe recebe o Corinthians, na Vila Belmiro, no domingo (8), às 16h. Já a Chapecoense enfrenta o Grêmio, que está em 19º, na segunda-feira (9), às 20h, na Arena do Grêmio.

 

VAVEL Logo