Atlético-MG faz história ao vencer Cruzeiro pelo Brasileirão Feminino
Divulgação/Atlético

Na noite desta segunda-feira (4), aconteceu o primeiro clássico mineiro feminino na elite do futebol brasileiro da história. Cruzeiro e Atlético se enfrentaram no Sesc Venda Nova, em partida válida pela quinta rodada do Brasileirão Feminino 2022.

A partida foi resolvida ainda no primeiro tempo, com os gols de Karol Arcanjo e Soraya, o Galo abriu 2 a 0. A equipe da Raposa chegou a diminuir com Isabela Queiroz, mas não conseguiu evitar a vitória das atleticanas por 2 a 1.

Primeiro tempo movimentado

Logo aos três minutos de partida, Vanessinha quase marcou um golaço para o Cruzeiro, após receber no meio de campo e ir avançando pelo lado esquerdo, passou por várias adversárias e chutou da entrada da área, mas a bola acabou indo para fora, passando pertinho do gol defendido por Raíssa.

Pouco tempo depois, as atleticanas abriram o placar, após cobrança de escanteio na direção de Contrim, ela cabeceou sozinha para o meio da área, e Karol Arcanjo deu um "sem-pulo", mandando a bola para o fundo das redes. Fazendo 1 a 0 para as vingadoras. 

Aos 23, Karol Bermúdez chutou do meio campo, tentando encobrir a goleira do Cruzeiro, mas a bola acabou indo fraca, baixa e sem direção, e assim, saindo à esquerda do gol defendido por Rubi.

Ambas as equipes não tinham oportunidades claras para mexer no placar, até aos 37, quando foi marcado pênalti para o Atlético-MG, após Iara ser derrubada dentro da área pela defensora cruzeirense. Soraya foi para cobrança e ampliou para as vingadoras: 2 a 0.

Antes do fim da primeira etapa, as cabulosas diminuíram o placar, após lançamento na área, a goleira Raíssa saiu e acabou se atrapalhando toda, tentou agarrar a bola, mas soltou na área, e depois de uma disputa, Isabela Queiroz pegou a sobra e chutou rasteiro de direita, balançando as redes e diminuindo o placar para 2 a 1.

Em um primeiro tempo movimentado, mesmo com poucas chances de gols claras para ambos os lados, as atleticanas foram mais oportunistas e terminaram com a vantagem. As cruzeirenses estavam tentando impor seu jogo, porém, só conseguiram fazer isso com êxito, no final da etapa. 

Divulgação/CAM
Divulgação/CAM

Vitória das Vingadoras 

O segundo tempo começou com as cruzeirenses mantendo a posse e girando o jogo, já as atleticanas tentavam fazer marcação pressão e roubar a bola no campo de ataque. Nos dez primeiros minutos, as vingadoras chegaram perto do gol de suas adversárias, porém sem oferecer perigo.

Aos 12, foi a vez das cabulosas chegarem ao ataque, quando Rafa Andrade chutou da intermediária, pelo lado direito do campo, mas bola passou com perigo pelo lado direita da goleira Raíssa, e foi para fora.

O Cruzeiro continuou oferecendo perigo à defesa atleticana, desta vez com Karen, que, após descida em contra-ataque da cruzeirenses, a camisa 30 pegou a bola pela ponta, avançou e chutou forte, mesmo estando quase sem ângulo, a bola foi rasteira e forte em cima da goleira, que defendeu firme, sem dar rebote. 

Aos 19, o Cruzeiro fez a Raíssa trabalhar novamente, em uma cobrança de falta ensaiada, a Rafa Andrade tabelou e chutou de longe, mas a bola fica nas mãos da goleira atleticana, salvando as vingadoras de mais um perigo. 

Após boas chegadas da equipe cruzeirense, a partida fica um pouco morna, e só volta a ter boas oportunidades aos 36. Quando a defesa do Cruzeiro acabou errando na saída de bola, ela sobrou para Nathane que finalizou, a goleira Rubi defendeu, mas soltou em cima da linha, Rafa Barros chegou chutando, mas foi bloqueada pela zagueira cruzeirense, evitando o terceiro gol do Atlético. No minuto seguinte, Marília avançou no meio da zaga atleticana, entrou na área sozinha e chutou, a bola acabou desviando na defesa e passando com perigo pela direita do gol. 

Aos 39, em um contra-ataque do Galo, a goleira Rubi saiu do gol, porém, não consegue alcançar a bola, a Yisela chegou primeiro e cruzou na área, a zaga da raposa intercepta, mas a bola acabou sobrando para Nathane, que finalizou de dentro da área, e mesmo sem goleira, acabou isolando.

Um minuto após seu erro, a goleira Rubi errou outra vez tentando sair do gol, acabou soltando a bola na entrada da área, e deixou o gol cruzeirense exposto novamente, mas Nathane finalizou mais uma vez para fora.

E assim se acabou a partida, mesmo com as cruzeirenses mantendo seu jogo do começo ao fim sem desesperar, acabaram sendo derrotadas pelas atleticanas que foram mais oportunistas em suas chances, com todos os gols saindo ainda no primeiro tempo.

Divulgação/CAM
Divulgação/CAM

Como as equipes ficam?

Após o fechamento da quinta rodada, as atleticanas com a vitória conseguiram sair da zona de rebaixamento e chegaram à nona posição, com seis pontos, ficando atrás do Santos que se encontra em oitavo, e é a primeira equipe dentro do G-8. Já o Cruzeiro se manteve no penúltimo lugar, apenas na frente do Bragantino, as cruzeirenses conquistaram apenas dois pontos até aqui.

Próximos jogos

Com amistosos da Seleção Brasileira, o Brasileirão Feminino terá uma pausa, após esta parada, o Atlético receberá o Internacional, em Belo Horizonte/MG. Já o Cruzeiro irá até o Rio de Janeiro, enfrentar o Flamengo.

VAVEL Logo