Henrique admite busca do Cruzeiro pelo G-6: "Há possibilidade"

O jogador foi o autor do gol celeste na vitória diante do Sport, por 1 a 0; Com o placar, o Cruzeiro praticamente eliminou as chances de ser rebaixado e agora busca novos horizontes no Campeonato Brasileiro

Henrique admite busca do Cruzeiro pelo G-6: "Há possibilidade"
Foto: Anderson Stevens/Light Press/Cruzeiro

Xô, Z-4! O Cruzeiro afastou a possibilidade de ser rebaixado nesta edição do Campeonato Brasileiro. Depois de passar boa parte da competição brigando na parte de baixo da tabela, a equipe mineira se garantiu após vencer o Sport, por 1 a 0, na noite dessa quarta-feira (16), na Ilha do Retiro, em Recife. Jogadores já avaliam a possibilidade de alcançar o G-6 da competição, que dá vaga na Copa Libertadores da próxima temporada.

O assunto que foi abordado pelo capitão Henrique, autor do gol solitário da Raposa aos 42 minutos do primeiro tempo. “Sabemos da dificuldade que é. Há possibilidades, nós vamos jogar para vencer os jogos e agora, já diante do Santos, nós temos essa possibilidade. Então, vamos ver o que vai acontecer. Esperamos buscar os resultados para ver na frente como terminamos”, ponderou.

Willian reforçou a importância de manter o rendimento para viabilizar a chance. “Vamos devagar, pois o objetivo nosso era sair da zona de rebaixamento pela circunstância da competição e pelo momento que a gente vinha passando. Então vamos ficar com os pés no chão. Claro que agora a gente tira o peso. A seriedade, competitividade e objetivo na competição continuam. Se tiver uma brechinha, vamos fazer nossa parte”, disse o atacante.

“Temos que continuar honrando a camisa do Cruzeiro e sempre com o objetivo de vencer os jogos”, afirmou o atacante que foi o titular do ataque celeste. Satisfeito com a vitória celeste, Willian destacou a atuação do time na conquista dos três pontos. “Fizemos uma boa partida, marcamos bem a equipe adversária, principalmente os dois volantes”, analisou.

O futebol apresentado em Recife agradou o lateral-esquerdo Bryan, que mais uma vez foi titular com Mano Menezes. “Hoje fizemos uma ótima partida, acho que todo mundo se entregou ao máximo. Tínhamos falado no vestiário que era um jogo igual para os dois times. Então, na vontade, eles não poderiam ganhar. Sabíamos que teríamos essa pressão aqui, mas suportamos e fizemos o gol”, apontou.

Antes da Raposa abrir o placar na Ilha, o Sport teve uma penalidade máxima marcada a seu favor, em lance faltoso de Lucas Romero sobre Diego Souza. Na cobrança, o meio-campista rubro-negro chutou a bola no travessão, sendo prontamente afastada pela defesa celeste.

Autor de defesas importantes para a manutenção do resultado da partida, o goleiro Rafael revelou a conversa com Diego Souza antes da cobrança da penalidade. “Na hora do pênalti, nós conversamos. Eu treinei muito penalidade e cobrança de falta com ele, em sua passagem pelo Cruzeiro. Falei que ele iria bater no meio. A gente se conhece, acabou que ele ia bater no canto que eu fui e mudou na hora a cobrança”, disse.

Não é novidade para quem acompanha competições esportivas, principalmente se tratando do futebol, que o fator emocional é crucial nos momentos decisivos, negativamente e positivamente. No lance do pênalti, Rafael tirou proveito para si e garantiu que a conversa com o batedor pode influenciar na cobrança. “Tudo que a gente fala na hora do pênalti intimida quem vai bater e pode ajudar muito”, afirmou.

Após eliminação na Copa do Brasil, o foco total do Cruzeiro passou a ser o Brasileirão. Já são duas vitórias consecutivas e o objetivo principal de escapar do rebaixamento alcançado. “Foram duas vitórias importantes e nosso objetivo agora é ganhar os três jogos que faltam e voltar a confiança e continuar apresentando um bom futebol para dar alegria à torcida e acabar o ano com moral e satisfação para render muito mais no ano que vem”, apontou Rafael.

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo (20), às 17h, diante do Santos, no Mineirão, em jogo válido pela 36ª rodada da competição. A vitória dessa quarta-feira levou o time à 11ª posição na tabela, com 47 pontos, porém São Paulo e Ponte Preta ainda jogam na rodada e podem ultrapassar a Raposa. A equipe agora está a cinco pontos do último colocado do G-6, o Atlético-PR. Restam três rodadas para o término do campeonato e nove pontos em disputa.