Edílson é apresentado no Cruzeiro e diz: "Saí do maior do Sul para o maior de Minas"

Lateral de 31 anos acertou com a Raposa, em negociação que mandou o meia-atacante Alisson para o Grêmio

Edílson é apresentado no Cruzeiro e diz: "Saí do maior do Sul para o maior de Minas"
Foto: Divulgação/Cruzeiro

Dos sete jogadores anunciados oficialmente pelo Cruzeiro para 2018, a Raposa apresentou o quinto nesta sexta (12). O lateral-direito Edílson, que se uniu ao elenco mais tarde, esteve na Toca da Raposa II e falou pela primeira vez como atleta da equipe mineira. O jogador estava no Grêmio e comentou sobre o acerto com o time celeste.

"Minha primeira conversa foi com o Itair [Machado, vice-presidente do clube]. Falei de frente para ele, e ele me mostrou o desejo de contar comigo no elenco do Cruzeiro. Quando começamos a conversar, senti a satisfação dele e decidi ir. Fui muito honesto com o presidente do Grêmio, disse que queria vir para o Cruzeiro. Esse desafio é muito grande, estou muito feliz. É um desafio do tamanho da minha vontade. Agradeço ao Itair, ao Wagner e ao Marcelo por ter conversado com o Grêmio e feito a minha contratação", salientou o lateral.

No Cruzeiro, Edílson vai vestir a camisa 22 e deve ser titular da equipe. No ano passado, foi campeão da Libertadores com o tricolor gaúcho e traz experiência ao grupo celeste. Apesar de ter vivido a experiência no Sul e estar conhecendo seu novo elenco, o lateral preferiu não comparar os grupos. Em 2018, voltará à Libertadores com a Raposa.

"É difícil comparar elencos porque muda a qualidade técnica de vários jogadores. Mas vou falar do Cruzeiro. Chegou o Fred, um dos melhores atacantes do Brasil. Egídio, que foi multicampeão pelo Cruzeiro e agora voltou. E o elenco tem a base. O Fábio, um ídolo, quase 800 jogos pelo Cruzeiro. O Henrique, que é um capitão. Thiago Neves, Sobis, Leo... isso tem sido muito importante", disse.

O lateral comentou sobre a torcida do Cruzeiro e o time que agora defenderá. O atleta enalteceu o clube celeste no cenário esportivo de Minas Gerais e projetou conquistas com a Raposa.

"Meu entendimento primeiramente é dos jogos contra. Jogamos uma semifinal no ano passado contra o Cruzeiro e na hora do hino nacional a massa cruzeirense começou a cantar. Foi bonito. Saí do maior do Sul e vim para o maior de Minas. O presidente está se esforçando para que possamos aumentar ainda mais a sala de troféus", afirmou.

Edilson tem 31 anos e chega ao Cruzeiro para defender o 13º clube de sua carreira. O jogador foi revelado pelo Avaí e soma passagens por clubes como Grêmio, Corinthians, Botafogo, Atlético-PR e Ponte Preta. No ano passado, foram 40 jogos com o tricolor gaúcho, com quatro gols marcados pelo time do Sul.