Éverton Ribeiro lamenta derrota, mas ainda crê em título na Sul-Americana: "Otimismo é grande"

Meia do Flamengo teve atuação apagada na primeira partida da final da Copa Sul-Americana, em que a equipe foi derrotada pelo Independiente por 2 a 1, mas viu com otimismo a chance de título no Maracanã

Éverton Ribeiro lamenta derrota, mas ainda crê em título na Sul-Americana: "Otimismo é grande"
(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

A primeira partida da final da Copa Sul-Americana, não foi como o Flamengo esperava. Após sair na frente com Réver, o Rubro-Negro levou a virada e perdeu por 2 a 1 em Avellaneda. Para conquistar o título continental, algo que não acontece há 18 anos, a equipe carioca precisará vencer pelo menos por um gol de diferença, para levar a partida para a prorrogação. Um triunfo por dois ou mais gols, algo que não acontece no Maracanã há sete meses, dará o título inédito ao Flamengo.

Em mais uma atuação apagada, Éverton Ribeiro valorizou a boa partida da equipe e viu com bons olhos a chance de ganhar o título na partida de volta, no Maracanã:

"Eles acabaram fazendo um gol no contra-ataque, renovaram as forças deles jogando em casa. Foram bem, mas a gente fez uma boa partida, porém tomamos o segundo, tivemos chances reais de gol, mas não aproveitamos. Esse sentimento de tristeza (pela derrota) nos dará força para reverter esse quadro no Maracanã".

+ Rueda crê em 'mística' do Maracanã para reverter placar adverso: "Tem algo especial"

De manhã, no desembarque do Rubro-Negro, o meia voltou a acreditar na virada e exaltou a torcida que esgotou os ingressos para o jogo da próxima quarta-feira (13):

"Apesar da derrota, fico triste, mas o otimismo é grande. Sabemos que dentro de casa fazemos bons jogos, juntos da nossa torcida que fará a diferença junto com a gente. Desde o começo eles estarão nos empurrando, pressionando o adversário para conseguirmos essa virada", afirmou Ribeiro.

Por fim, Éverton falou sobre o desgaste físico de quase dois anos jogando de maneira direta, sem férias. Mesmo assim, o camisa 7 não deu desculpas e preferiu focar em reunir forças para a última partida da temporada: 

"Final de ano é difícil para todos os jogadores, ainda mais para mim que estou há um ano e meio sem férias, mas tento passar por cima disso para ajudar da melhor maneira possível e nessa final vamos com tudo para trazer essa taça pra gente", finalizou.