Fifa suspende Guerrero por um ano após resultado positivo no antidoping; defesa irá recorrer

Pena se estende até novembro de 2018, o que impede o peruano de atuar na Copa do Mundo e pelo Flamengo; advogados do peruano garantem que irão recorrer até última instância

Fifa suspende Guerrero por um ano após resultado positivo no antidoping; defesa irá recorrer
(Foto: Leonardo Fernandez via Getty Images)

Na manhã desta sexta-feira (8), a Fifa divulgou comunicado confirmando os resultados do julgamento de Paolo Guerrero por resultado positivo em antidoping: após análise do caso, a entidade optou por suspender o peruano por um ano

A pena começou a ser contada no dia 3 de novembro de 2017. Com a suspensão, que o impede de atuar em quaisquer partidas de futebol, o atacante ficará de fora da seleção do Peru na Copa do Mundo, além de não poder atuar pelo Flamengo. O contrato de Guerrero com o Rubro-Negro termina no dia 10 de agosto de 2018, período em que o jogador ainda estará suspenso.

Em meio a polêmica com Guerrero, entenda como funciona o passo a passo de exames antidoping

A concentração encontrada de benzoilecgonina (metabólito da cocaína) em sua urina foi extremamente baixa e, por isso, a defesa de alegou contaminação por um chá. Entretanto, a Fifa prevê que os atletas são sempre responsáveis por todas as substâncias em seu organismo - por isso, a pena dada a Guerrero foi a punição mínima em situações do tipo.

O Flamengo ainda não se pronunciou sobre o caso. Já os advogados de Guerrero receberam a notícia com "extrema surpresa e decepção", conforme divulgado em nota. Confira abaixo:

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Confira a nota completa da Fifa:

"Em 7 de dezembro de 2017, o Comitê Disciplinar da FIFA decidiu, depois de analisar todas as circunstâncias específicas do caso, suspender o jogador internacional peruano Paolo Guerrero por um ano. O jogador testou positivo para o metabólito de cocaína, a benzoilecgonina, uma substância inclusa na Lista de Proibições de 2017 da WADA sob a classe "S6 - Estimulantes", após um teste de controle de doping realizado após o confronto da competição preliminar da Copa do Mundo de 2018, em Buenos Aires, contra a Argentina, dia 5 de outubro de 2017.

Ao testar positivo para uma substância proibida, o jogador violou o artigo 6 do Regulamento Antidopagem da FIFA e, como tal, violou o artigo 63 do Código Disciplinar da FIFA.

O período de suspensão começa dia 3 de novembro de 2017, data em que o jogador foi suspenso provisoriamente pelo presidente do Comitê Disciplinar da FIFA. Em conformidade com o artigo 29 do Regulamento antidopagem da FIFA, a suspensão abrange, entre outros, todos os tipos de correspondências, incluindo jogos nacionais, internacionais, amistosos e oficiais. As partes da decisão foram devidamente notificadas hoje."