Caso seja eleito, Abad quer Fluminense brigando por Libertadores constantemente

Candidato também definiu "profissionalismo" como palavra de ordem de sua gestão

Caso seja eleito, Abad quer Fluminense brigando por Libertadores constantemente
Abad quer mudar a maneira de administração do Fluminense (Foto: Divulgação/Fluminense FC)

As eleições para a presidência do Fluminense têm Pedro Abad como candidato da situação. Caso seja eleito, será o sucessor de Peter Siemsen, atual presidente, que participa ativamente da campanha de Abad, até mesmo dentro da sede do clube, no corpo a corpo com os sócios. O líder das pesquisas de boca de urna até o momento fez elogios à gestão de Siemsen, mas ressaltou que pretende mudar a forma de administração do clube.

Quando precisou definir uma palavra para sua gestão, caso seja eleito, escolheu "profissionalismo""Profissionalismo. É a palavra que define o que eu penso para o Fluminense, não só dentro de campo, como na administração interna, na busca de recursos, na forma de fazer esporte, na forma de ver essa sede linda que a gente tem, mas que não tem mais a vida pulsante que tinha na década de 60. A gente precisa trazer o jovem aqui pra dentro, trazer o morador da Zona Sul. Temos tanta coisa a explorar e por falta de profissionalismo, não conseguimos", explicou o candidato.

Abad também falou sobre o que levou o sócio a preferi-lo, deixando de votar em Mário Bittencourt, seu principal adversário, fazendo ressalvas ao modelo de gestão implementado no Flu: "Acho que o sócio viu que o modelo do Fluminense não é mais focado no que acontece apenas dentro das quatro linhas. Elas refletem uma mentalidade, uma forma de pensar estrategicamente o modelo do Fluminense. O que eu vi nesses anos foi uma estruturação, embora não tenha sido a melhor forma de se fazer. O sócio acreditou na gente e sabe que o Fluminense hoje é outro", afirmou.

Por fim, uma promessa e um objetivo foram traçados pelo candidato, que afirmou ter a intenção de fazer o Tricolor brigar por Libertadores a cada ano: "Agora é a vez do futebol. Temos condição de fazer, efetivamente, um futebol profissional e forte, com pessoas capacitadas e identificadas com o Fluminense, que vão montar elencos que vão orgulhar o torcedor tricolor. O Fluminense tem que estar sempre em cima, lutando para ganhar. Com essas seis vagas agora, o Fluminense tem que estar sempre dentro das seis vagas, ou muito perto, para dar alegria para o torcedor de tentar disputar a Libertadores todo ano", garantiu Abad.