Radar da base: os atletas de Xerém que podem ser aproveitados pelo Fluminense em 2018

Com dificuldades financeiras, Fluminense aposta nas categorias de base para montar seu elenco. Conheça os novos nomes que estarão em campo pelo Tricolor em 2018

Radar da base: os atletas de Xerém que podem ser aproveitados pelo Fluminense em 2018
FOTO LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Xerém é peça vital para sustentabilidade do Fluminense, tanto pelo lado futebolístico, quanto pelo lado financeiro. Com dificuldades financeiras para buscar grandes reforços e precisando montar um elenco de qualidade, a categoria de base tricolor será bastante utilizada durante a temporada 2018. Não é novidade, mas a nova safra conta com mais nomes.

Em 2017, Marcos Calazans e Matheus Alessandro caíram nas graças da torcida, Reginaldo voltou de empréstimo e correspondeu, Wendel subiu e virou sensação. E para 2018? A VAVEL Brasil montou este guia para auxiliar a torcida tricolor para os nomes que podem, ou não, estar no elenco profissional na próxima temporada.

Diogo Augusto - Lateral Direito - 19 anos

Vindo da base do Flamengo, Diogo chegou ao Fluminense em 2015, com apenas 18 anos. Sem muito espaço no primeiro ano, Diogo foi aos poucos ganhando a vaga durante o segundo semestre de 2016, se destacando na Copa Ipiranga e logo depois na Copinha. Em 2017, já firmado no Sub-20, foi chamado por Abel para integrar o banco de reservas várias vezes.

Breno Caetano - Lateral Direito - 20 anos

Já bastante rodado na categorias de base do Fluminense, Breno tem grandes chances de ser aproveitado em 2018. Sem a certeza de que Lucas e Renato permanecerão, o lateral, que está prestes a estourar a idade, pode ganhar vaga no time profissional. Em 2017, ele iniciou o ano como ponta direita durante a Copinha e teve um bom rendimento, mas no Boavista, onde conquistou a Copa Rio, voltou a lateral.

Matheus Mascarenhas - Lateral Esquerdo - 19 anos

Já conhecido pela torcida tricolor, Mascarenhas estreou pelos profissionais em 2017, contra o Flamengo e marcou seu primeiro gol contra o Avaí, que inclusive, concorre ao mais bonito do Brasileirão. Primeiro jogador do projeto guerreirinho a atuar no elenco principal, o lateral sempre que se destacou na base chegou a ser especulado em clubes europeus, como o Milan e foi um dos principais nomes do tricolor na última Copinha.

Roger Ibañez - Zagueiro - 18 anos

Outro jogador que chegou em 2017, Ibañez chegou a ser relacionado a alguns jogos do time profissional, mas não entrou em campo. O zagueiro foi capitão do Fluminense no Campeonato Brasileiro Sub-20, mas oscilou durante o torneio. Com Léo Percovich no comando, Ibañez tem participado do rodízio de jogadores, sendo reserva em alguns jogos.

Zé Ricardo - Volante - 18 anos

Volante com grande capacidade técnica, Zé já se destacava na época do Sub-17 e teve uma ascenção rápida no clube. Um dos melhores jogadores da geração 99 no Brasil, o volante tem grandes chances de aparecer nas próximas convocações da Seleção Brasileira Sub-20 e ser um dos substitutos de Wendel em 2018.

Pedrinho - Meia - 19 anos

O cara da bola parada do Sub-20, Pedrinho é um nome que tem feito sucesso em Xerém. Com um estilo e porte físico que lembra Danielzinho, o meia foi o melhor jogador do Fluminense na Copinha de 2017, mas se machucou e perdeu boa parte da temporada até aqui. Em 2018, o jogador deve retornar e quem sabe, receber uma chance no time principal

Strahinja Karisic - Meia - 20 anos

O sérvio Karisic, gringo de Xerém, é outro jogador que pode acabar subindo em 2018. Com passagens pelo Granada e pela seleção de base do seu país, o meia estoura a idade limite pra jogar no Sub-20 no ano que vem e quem sabe possa ser uma novidade na Flórida Cup ou no Campeonato Carioca.

Felipe - Atacante - 20 anos

Centroavante com faro de gol, Felipe foi pouco a pouco ganhando a vaga no ataque do Sub-20. Reserva do time campeão brasileiro em 2015, ele começou bem esse ano, sendo titular e marcando gols importantes. Com isso, ganhou elogios de Abel, que ainda o chamou para fazer parte do time principal, estando no banco durante alguns jogos da Copa do Brasil. Infelizmente sofreu uma grave lesão e ficou fora durante boa parte do ano.

Ramon - Atacante - 19 anos

Chamado carinhosamente de Ramonzinho em Xerém, o habilidoso atacante sempre chamou a atenção na base do Fluminense. Convocado várias vezes para a Seleção Sub-15 e Sub-17, se destaca por sua capacidade de driblar e por sua velocidade. Com a saída de Romarinho e as consecutivas lesões que Wellington vem sofrendo, pode ganhar sua chance em 2018.