Após derrota, Abel Braga entende insatisfação e planeja melhor 2018: "Quero equipe mais competitiva"

Torcedor tricolor entendeu vaias vindas da arquibancada e não planeja deixar o Fluminense no próximo ano

Após derrota, Abel Braga entende insatisfação e planeja melhor 2018: "Quero equipe mais competitiva"
Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

O Fluminense recebeu na tarde deste sábado (25), o Sport em seu último jogo do Campeonato Brasileiro junto à sua torcida. A equipe de Abel Braga no entanto deixou uma última impressão ruim. Já livre do rebaixamento, o Flu perdeu por 2 a 1 para a equipe pernambucana, que ainda luta contra a degola. Com dois gols de André, o Sport ditou as regras no Maracanã sem dificuldade. A torcida tricolor, por sua vez, bastante insatisfeita há algumas rodadas esbravejou contra a diretoria tricolor durante boa parte do embate contra os rubro-negros. 

"A derrota se deve à grande atuação do Sport. E a uma atuação horrorosa nossa. Dá para entender. Depois do título, o Corinthians perdeu de três. Depois da Ponte, tiramos um peso muito grande. Hoje foi a nossa pior partida do ano. Sem alegria alguma, capacidade de reação... Nem quando fez o 2 a 1", analisou Abel Braga. 

 "Dos 45 minutos do primeiro tempo, não jogamos em 37. No segundo tivemos algumas chances. Mas foi pouco para quem joga em casa e está perdendo. Não tinha vibração, muito estranho. Eu estava preocupado antes do jogo. Somos responsáveis pelo que fizemos, pelo que deixamos de fazer. Hoje foi para esquecer e saímos daqui envergonhados. O torcedor vaiou pouco. Se eu tivesse na arquibancada, teria xingado e vaiado mais", completou o treinador. 

Questionado por alguns torcedores e especulado pelo Internacional, na qual Abel Braga tem forte ligação, o treinador tricolor, no entanto, em entrevista coletiva, não se mostrou intencionado em deixar o clube das Laranjeiras. Pelo contrário. Abel Braga declarou que pretende continuar treinando o Flu em 2018, e planeja melhoras dentro de campo. 

 "Não tem que ter especulação. Não falei que quero sair, o presidente não disse que quer que eu vá. Temos que ter certeza pelo menos daquilo que vamos sonhar para o ano que vem. Os objetivos estão nos sonhos. E não se conquistam com sorte. São conquistados com muito trabalho e entrega. Quero para o ano que vem uma equipe que seja mais competitiva.  Quero ser o segundo treinador que mais vezes treinou o Flu. Será uma grande conquista para mim", frisou Abel.

O Fluminense encerra o Campeonato Brasileiro diante do já rebaixado Alético Goianinense no próximo domingo, em Goiânia.