Londrina bate Náutico pelo placar mínimo e conquista primeira vitória

Com gol de Keirrison, Tubarão volta a vencer na Série B após 12 anos; alvirrubros focam no Sampaio para manter sequência positiva como mandante

Londrina bate Náutico pelo placar mínimo e conquista primeira vitória
Foto: Reprodução/Estadão
Londrina
1 0
Náutico
Londrina: Marcelo Rangel; Igor Bosel, Silvio (Marcondes, min. 89), Matheus e Léo; Diogo Roque, Germano, Rafael Gava e Zé Rafael; Jô (Paulinho Moccelin, min. 58) e Keirrison (Bruno Batata, min. 77). Técnico: Cláudio Tencati
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Mateus Müller; Rodrigo Souza, Gastón Filgueira e Caíque (Renan Oliveira, intervalo); Rony (Rafael Ratão, min. 79), Rafael Coelho e Jefferson Nem (Taiberson, min. 58). Técnico: Alexandre Gallo
Placar: 1-0, min. 69, Keirrison
ÁRBITRO: Felipe Duarte Varejão (ES). Cartões amarelos: Gastón Filgueira (min. 38), Germano (min. 72) e Rodrigo Souza (min. 82)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, disputada no Estádio do Café, em Londrina, no Paraná

Em situações opostas na tabela, Londrina Náutico se enfrentaram nesta terça-feira (24), no Estádio do Café, com objetivos distintos pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016. Em duelo pouco movimentado, o Tubarão mostrou forças nos seus domínios e bateu o Timbu por 1 a 0, com gol solitário do atacante Keirrison.

Com o primeiro triunfo na competição, os alvi-azulinos pulam para a 12ª posição, indo aos quatro pontos. Enquanto isso, os alvirrubros conhecem a segunda derrota no torneio, ficando com os mesmos três pontos ganhos, mas caindo à 14ª colocação. Ambos, contudo, podem ser ultrapassados pelos adversários que complementam a rodada.

Os times voltam a campo, pela 4ª rodada da Segundona, no próximo fim de semana. Os pernambucanos vão receber o Sampaio Corrêa na sexta-feira (27), às 21h30, na Arena Pernambuco, enquanto que os paranaenses visitam o Joinville, na Arena Joinville, às 16h do sábado (28).

Equipes criam pouco e fazem primeiro tempo fraco

Em situações distintas na tabela, Londrina e Náutico se enfrentaram buscando melhor consolidação na classificação. O início foi bastante equilibrado, com pouca movimentação ofensiva e muito truncado no meio-campo. Antes dos dez minutos, as duas equipes chegaram bem ao ataque, porém sem muito sucesso.

Fazendo valer o fator casa, o Tubarão trabalhou melhor as jogadas e levou perigo primeiro. Após boa troca de passes, Keirrison trabalhou como pivô no setor ofensivo e tocou para Zé Rafael, que chutou pela parte de baixo da bola e isolou a primeira boa oportunidade a favor da sua equipe.

Pouco depois, o Timbu tentou mostrar que estava vivo e apostou no contra-ataque como principal arma para sair em vantagem no placar, mas não foi criativo o suficiente para tal. Também sem objetividade em campo, os visitantes não conseguiram chegar com os homens de frente, sem criar chances claras de gol.

Nos últimos minutos da etapa inicial, o time alvirrubro demonstrou que não estava acomodado e deu o primeiro chute em direção à meta dos mandantes. Caíque tabelou com o centroavante Rafael Coelho e arrematou sem muita força, fazendo o goleiro Marcelo Rangel fizesse a defesa sem muito esforço, com o marcador permanecendo zerado no intervalo.

Keirrison marca e confirma triunfo do Londrina

Para a etapa final, que teve atraso por conta de um curto-circuito em um dos refletores, Gallo apostou em mexida no setor de armação do Timbu. Caíque, que pouco produziu e ajudou a equipe no ataque, deu lugar a Renan Oliveira, buscando também dar maior cadenciada à posição.

Diferentemente do primeiro tempo, o Náutico voltou melhor disposto em campo e com mais vontade de balançar as redes. Antes mesmo do relógio chegar aos cinco minutos, os torcedores presentes ao Estádio do Café tomaram um susto. Após cobrança de escanteio no meio da pequena área, Rafael Coelho subiu para o cabeceio e mandou perto da trave.

Com maior presença ofensiva, os alvirrubros seguiram pressionando e visando sair à frente no placar. Para dar melhor posicionamento no ataque, o comandante promoveu a estreia de Taiberson na vaga de Jefferson Nem, inoperante nas quatro linhas. Logo no primeiro lance em campo, o atacante chute forte e levou muito perigo.

Mesmo com a iminente pressão dos visitantes, foram os mandantes que mostraram mais eficiência na finalização. Depois de cruzamento vindo da direita, Keirrison surgiu no meio da marcação e, quase de peixinho, completou para o fundo da meta, estufando o barbante de Júlio César.

Sem abdicar da busca ao ataque, o time pernambucano foi insistente e ficou próximo da igualdade no marcador depois da desvantagem. O lateral-esquerdo Mateus Müller, que havia marcado de falta na sua estreia diante do Vila Nova, teve nova oportunidade na bola parada, mas o arremate foi ao lado da barra.

Nos últimos instantes, os dois lados tiveram chance de fazer a alegria das suas respectivas torcidas, contudo não demonstraram eficácia. O Tubarão teve a chance através de Silvio, que subiu livre de marcação para cabecear e o camisa 1 do Timbu fez grande defesa. No lance em seguida, Rafael Coelho fez jogada individual e bateu sem força, com o arqueiro alvi-azulino afastando com o pé e garantindo o três pontos aos paranaenses.