Náutico bate Avaí com tranquilidade e volta a vencer após três rodadas na Série B

Timbu abriu o placar com menos de um minuto, contou com expulsão de zagueiro estreante do Leão ainda na primeira etapa e venceu por 3 a 1 na Arena Pernambuco

Náutico bate Avaí com tranquilidade e volta a vencer após três rodadas na Série B
Timbu acabou com sequência de seis jogos de invencibilidade dos catarinenses (Foto: Léo Lemos/Náutico)
Náutico
3 1
Avaí
Náutico: Júlio César; Joazi (Walber, min. 25/2ºt), Rafael Pereira, Eduardo, Gastón; João Ananias (Ygor, min. 19/2ºt), Maylson, Renan Oliveira; Jefferson Nem, Hugo (Tiago Ádan, min. 29/2ºt), Roni. Técnico: Alexandre Gallo
Avaí: Renan; Renato, Renato Silveira, Fábio Sanches, Capa; Luan, João Filipe, Jajá (Toshi, intervalo), Diego Jardel (Lucas Coelho, min. 20/2ºt); Rômulo, William (Romarinho, intervalo). Técnico: Silas
Placar: 1-0, min. 1/1ºt, Roni. 2-0, min. 45/1ºt, Eduardo. 3-0, min. 19/2ºt, Jefferson Nem. 3-1, min. 43/2ºt, Lucas Coelho
ÁRBITRO: Raphael Claus (SP), auxiliado por Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Leandro dos Santos Ruberdo (MS). Amarelos: Rômulo, Renato Silveira (AVA). Vermelho: Renato Silveira (AVA)
INCIDENCIAS: 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, PE. Público: 2.147 pagantes. Renda: R$ 28.010,00

Depois de três derrotas seguidas, o Náutico bateu o Avaí por 3 a 1, quebrou a sequência invicta de seis jogos do Leão e diminuiu a distância para o G-4 da Série B. Roni, com menos de um minuto de jogo, Eduardo e Jefferson Nem marcaram para o Timbu. Lucas Coelho descontou. O time pernambucano é o 7º, com 24, enquanto os catarinense estão em 14º, com 20. 

Na próxima rodada, novamente na Arena PE, o Náutico recebe o Tupi, na sexta-feira (29), às 21h30. Antes, na terça-feira (26), o Avaí joga na Ressacada contra o Londrina, às 21h30.

Náutico tem primeiro tempo perfeito e abre vantagem

Com menos de um minuto de jogo, Renan Oliveira tocou para Jefferson Nem dentro da área e o atacante chutou mal, mas Roni apareceu na segunda trave para completar para as redes e abrir o placar na Arena.

Esse gol no início da partida mudou o panorama esperado para o jogo, e o Avaí teve que se lançar para o ataque, mas com o Náutico explorando a velocidade. Aos 18, em contra-ataque puxado pela direita, Maylson descolou boa virada de bola e encontrou Rony, que chutou com desvio, mas Renan segurou. Três minutos, Renato recebeu bom passe na direita e cruzou na segunda trave para Jajá - jogador mais perigoso do Avaí -, que finalizou, mas acertou o lateral Joazi. Aos 26, o meia avaiano cobrou falta ensaiada no canto direito, mas Júlio César segurou.

Aos 31, em jogada de contra-ataque, Roni foi interceptado pelo estreante zagueiro Renato Silveira, que levou o segundo cartão amarelo e deixou o Avaí com um jogador a menos, dificultando ainda mais a vida do time catarinense e passando o domínio do jogo para os mandantes. Cinco minutos depois, Renan Oliveira bateu escanteio para a área, Hugo desviou, mas Renan segurou.

Já nos minutos finais da partida, Renan Oliveira avançou pelo meio e arriscou de fora da área, mas o goleiro do Avaí espalmou. Na cobrança de escanteio de Hugo, Eduardo antecipou Renato na primeira trave e desviou de cabeça para o gol, aumentando a vantagem alvirrubra para o intervalo.

Timbu leva susto no fim, mas garante vitória

Para o segundo tempo, o técnico Silas trocou William e Jajá, contundido, por Romarinho e Toshi, mas o Avaí ficou mais exposto e continuou com dificuldades para criar chances, enquanto o Náutico pressionava - foram 16 finalizações dos mandantes, contra seis dos visitantes.

Aos 13, Renan Oliveira avançou pela esquerda e rolou para Jefferson Nem, que finalizou de bico, mas Renan segurou. Três minutos depois, Gastón arriscou chute cruzado de fora da área e a bola desviou em Maylson, mas foi em cima do goleiro. Aos 19, não teve jeito. Em jogada de linha de fundo, Joazi cruzou para a área, Fábio Sanches desviou, 'matou' o goleiro Renan e Jefferson Nem desviou no susto para marcar o terceiro do Timbu.

Mesmo sem muitos argumentos ofensivos, o Avaí, aos 26, esteve perto de descontar. Rômulo recebeu bom passe de Romarinho na entrada da área e arriscou chute muito forte, que explodiu no travessão de Júlio César. Mesmo após esse susto, o Náutico continuou criando oportunidades. Aos 30, Roni arriscou de fora da área, a bola desviou em dois jogadores e Renan se esticou para espalmar. Seis minutos depois, Roni cruzou do lado direito e Maylson descolou uma linda finalização de bicicleta, mas Renan salvou o Leão.

Depois de passar muito tempo sem assustar, o Avaí, aos 44, descontou. Em cobrança de escanteio de Renato, Lucas Coelho mergulhou de cabeça e marcou para o Avaí, voltando a marcar um gol depois de quase dois anos. Logo na sequência, Rômulo recebeu cruzamento dentro da área e desviou de cabeça cruzamento de Renato, com muito perigo ao gol de Júlio César, mas a reação azurra parou no 1 a 3 e o Náutico voltou a comemorar uma vitória na Série B.