Vagner comemora oportunidade como titular e diz realizar um sonho ao substituir Prass

Goleiro será o substituto de Prass durante a disputa das olimpíadas do Rio

Vagner comemora oportunidade como titular e diz realizar um sonho ao substituir Prass
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Vágner vive a expectativa de estrear com a camisa do Palmeiras. Contratado no início do ano, o goleiro admitiu ansiedade pela estreia e revelou as palavras de ajuda de Prass e os conselhos de Cuca, na véspera de seu primeiro jogo pelo o clube. 

"O Cuca é um paizão para todo mundo aqui, conversa, passa tranquilidade. Ele me falou que Deus abençoa quem trabalha, resumindo a conversa. Disse que sou um cara do bem, não tem motivo para não dar certo. Desde que cheguei, ralei muito. Espero fazer uma grande partida" contou o goleiro de 26 anos.

"Pelo momento do time, por estar num grande clube, ser minha estreia, com certeza a gente tem um pouco de ansiedade. Mas a gente vem trabalhando junto com o Prass, estou preparado para assumir essa responsabilidade e ajudar meus companheiros no domingo" acrescentou.

O goleiro chegou no início do ano e por ainda não ter disputado nenhuma partida oficial com a camisa do Palmeiras, coloca sobre si a ansiedade de fazer sua estreia e a responsabilidade de substituir um dos pilares da equipe e ídolo do clube, além de ter mais uma missão: ajudar a equipe seguir firme na ponta da tabela. 

"É a realização, a oportunidade da vida, num grande clube, com grande estrutura. Um time que tem condições de brigar na parte de cima da tabela. O peso da camisa de um time que já foi campeão da Libertadores... É a realização de um sonho"  admitiu o ex-goleiro do Avaí.

Embora o goleiro possa ter uma sequência de cerca de seis jogos a frente da meta palmeirense, - dependendo do desempenho da seleção brasileira nas olímpiadas - Vagner não projeta uma disputa de posição com Fernando Prass, e admite que o camisa 1 é o titular absoluto da posição, mas que pode aproveitar bem as oportunidades que vão chegar para seguir no clube e ser o substituto de Prass no futuro.

"Quando cheguei, disse que um dos motivos da minha vinda era o tempo de contrato, que são quatro anos. O Prass está tendo oportunidade na seleção olímpica e, espero, na principal também, porque é merecedor. Quero aproveitar esses jogos e tentar mostrar para a torcida que, quando o Prass parar, não precisa contratar outro goleiro" citou o arqueiro