Zeca chora em coletiva e descarta voltar para o Santos

O atleta se pronunciou pela primeira vez após mover uma ação contra o Santos em Outubro

Zeca chora em coletiva e descarta voltar para o Santos
(Foto: Divulgação/Santos FC)

Nesta quinta (8), após ouvir do presidente do Peixe, José Carlos Peres, dizer que Zeca teria que “pedir desculpas”  ao Santos após abandonar os clubes sem nem ao menos despedir dos seus companheiros.

O jogador  desabafou nas redes sociais, revelando que sua mãe teria sido ameaçada de morte por conta das cobranças do a ele no ano passado e na tarde da sexta (9)  Zeca promoveu uma coletiva para se pronunciar sobre o processo que move contra o Santos por falta de pagamento do fundo de garantia, algo que o Santos nega. Durante a entrevista houve lágrimas do atleta, que afirmou não se sentir seguro no seu ambiente de trabalho, contou que sua mãe sofreu ameaças e não voltará mais a vestir a camisa do Peixe.

Na mensagem que publicou para o jogador, José Carlos Peres admite que Zeca ainda poderia ser reintegrado ao clube. A informação, porém, foi desmentida pelo próprio jogador, que afirmou que, quando seu caso for julgado, dificilmente voltará à Vila Belmiro.

"São meus empresários (responsáveis por decidir o meu futuro), mas tenho certeza que voltar ao Santos eu não volto mais. Se a Justiça for feita honestamente, vai dar tudo certo", afirmou Zeca.

 O fundo de garantia foi pago, mas ainda há dívida em luvas e bonificações, o que não é suficiente para a saída do clube sem custos. Zeca comparou a situação com a de Gustavo Scarpa no Palmeiras. Eles são agenciados pela mesma empresa. Scarpa porém, tinha salários atrasados no Fluminense e, rapidamente, conseguiu a rescisão contratual, algo que não deve ocorrer com o ex-santista.

Entre os clubes que tentaram contratá-lo durante a pré-temporada, estava o Flamengo. No início do ano, o próprio jogador chegou a admitir que estava apalavrado com a equipe carioca, porém, uma questão contratual acabou encerrando o negócio. Isso porque, havia chances do time rubro-negro ter que arcar com o valor da multa rescisória que o lateral tem no Santos que é de R$ 150 milhões para o mercado interno de R$ 200 milhões para o exterior. Zeca desmentiu a informação, e revelou o verdadeiro motivo pelo acerto não ter ocorrido.

"Na verdade, não é a questão jurídica, que eu não entro também, mas a verdade é que são as mentiras ditas pelo presidente, que às vezes influenciam em coisas da minha vida, eles dão o que eles pensam, o que eles acham que vai dar certo. Estive sim para acertar, porém, muitas coisas que não são verdade são ditas, e sobre o Santos eu deixo para os meus empresários", completou. 

O Santos acredita que o pronunciamento de Zeca e a nota da empresa que cuida da carreira do atleta (OTB), foram positivos para o Alvinegro, no processo que o atleta move. 

Dirigentes do Peixe acreditam que o discurso do jogador não é cabivel e apresenta contradições. Diante das acusações da OTB, de falta de pagamento de direitos e informações plantadas na imprensa, haverá uma ação criminal para os empresários responderem.

O alvinegro não cogita mais a reintegração e nem um acordo com Zeca. A audiência está marcada para abril e o departamento jurídico tem a certeza de vitória.