Conheça Katie Ledecky, o prodígio americano da natação que promete no Rio 2016

A americana de apenas 19 anos quer seguir como uma das principais expoentes da modalidade

Conheça Katie Ledecky, o prodígio americano da natação que promete no Rio 2016
Conheça Katie Ledecky, o prodígio americano da natação que promete no Rio 2016

Katie Ledecky, uma americana de Washigton com apenas 19 anos, 1,83 cm e 70 kg. Você pode até considerá-la jovem demais para muitas coisas, porém ela já mostrou que é uma grande atleta e que apesar de as aparências dizerem o contrário ela tem muita notoriedade no esporte que pratica.

Com apenas 15 anos ela surgiu nas seletivas americanas para os jogos olímpicos de Londres em 2012  que foram disputadas em Omaha, Nebraska, sendo a primeira colocada na seletiva para os 800 metros livre terminando a frente da compatriota Kate Ziegler. Também disputou as eliminatórias para os 400 e os 200 terminando em terceiro e quinto respectivamente.

Com 15 anos, 4 meses e 10 dias ela foi a mais jovem participante norte-americana nos jogos de Londres, lá após terminar com o terceiro tempo na prova dos 800 metros com um tempo de 8:23.84, ela foi para a final onde com o tempo de 8:14.63 ela conseguiu ficar 4 segundos da segunda colocada e a poucos milésimos do recorde da categoria que pertence Rebecca Adlington com o tempo de  8:14.10. 

Isso lhe rendeu o prêmio de melhor performance feminina do ano de 2012 e o Golden Google Awards, nos anos seguintes também conseguiu como prêmios individuais, os prêmios de Nadadora mundial do ano ano e nadadora americana do ano em 2013, 2014 e 2015 além de ganhar o prêmio de melhor nadadora do ano em 2013 por parte da Federação Internacional de Natação.

No meio disso, ganhou quatro medalhas de ouro no mundial de 2013 em Barcelona, no revezamento 4x200, 1500, 400 e 800 metros livre. Nos jogos panamericanos do Pacífico no ano seguinte, ela conquistou cinco medalhas de ouro, adicionando a sua coleção nas mesmas categorias que já ganhou na Espanha e mais um ouro nos 200 metros livre. Em 2015 no mundial disputado em Kazan, na Rússia a jovem seguiu sua rotina de grandes vitórias e sucessos com mais 5 ouros nas mesmas categorias que venceu anteriormente.

Agora para o Rio 2016, mais "madura" e pronta para se confirmar como uma estrela mundial no seu esporte, ela espera que os jogos olímpicos só sejam a consolidação de um ciclo muito vencedor em sua carreira, já que ela adicionou a seu leque de provas, os 100 metros livre e assim conseguir muitos ouros em sua jovem e vitoriosa carreira.