Austrália leva primeiro ouro do rúgbi feminino; Canadá fica com o bronze

Na primeira edição da modalidade na história dos Jogos, as australianas levaram a melhor sobre a Nova Zelândia.

Austrália leva primeiro ouro do rúgbi feminino; Canadá fica com o bronze
Foto: Getty Images

Após a definição do nono ao décimo segundo lugares, o rúgbi feminino chegou à reta final. Depois de tantos jogos emocionantes e muitos pontos, o pódio da modalidade foi definido: com o ouro, as meninas da Austrália, que bateram a Nova Zelândia por 24 a 17 na grande final. Jogando muito bem, o Canadá ficou com o bronze para a festa de suas jogadoras.

Confira todos os resultados e detalhes das finais no terceiro dia de disputas do Rúgbi Sevens dos Jogos Olímpicos Rio 16:

17h30: Decisão do 7º lugar: Fiji 0x21 Espanha

Na decisão pelo sétimo lugar, a Espanha atopelou Fiji e conseguiu terminar a competição com uma vitória. Com tries de Patricia Garcia e Erbina antes do intervalo e outro de Echebarria no segundo tempo, as espanholas fizeram 21 a 0 nas fijianas.

18h: Decisão pelo 5º lugar: Estados Unidos 19x5 França

O quinto lugar ficou com as norte-americanas. Em partida que começou muito brigada, as francesas saíram na frente com um try de Grassineau e foram para o intervalo com 5 a 0 no placar. Entretanto, os Estados Unidos voltaram com força e conseguiram passar pela defesa da França com facilidade, marcando três tries com Kelter, Javelet e Faavesi.

18h30: Decisão da medalha de bronze: Canadá 33x10 Grã Bretanha

O Canadá conquistou a medalha de bronze do rúgbi feminino. Após começar com try de Landry logo no início, as canadeses abriram 7 a 0. Entretanto, as britânicas confundiram as adversárias em uma jogada e Waterman colocou cinco pontos no placar após o try sem conversão.

No minuto seguinte, Landry fez seu segundo try no jogo e, em seguida, a Grã Bretanha ficou com uma jogadora a menos após cartão amarelo. Farella aproveitou e ampliou o marcador. Russell ainda recuperou bola depois do vacilo britânico e fez 14 a 5 antes do intervalo.

No segundo tempo, as britânicas começaram bem e controlaram a posse de bola, trabalhando bastante para driblar os tackles das canadenses. Joyce marcou para a Grã Bretanha e deixou a diferença em 16 pontos. Porém, a reação acabou aí. Logo o Canadá voltou a ficar atento e Landry fez seu terceiro try no confronto, fechando o placar e garantindo o bronze para a seleção canadense.

19h: Decisão da medalha de ouro: Austrália 24x17 Nova Zelândia

A final foi brigada e teve muita luta pelo ouro olímpico. Diante da grande favorita da competição, a potente Austrália não se abalou nem quando McAlister anotou o primeiro try adversário. Com as defesas funcionando muito bem e poucos espaços, Tonegato precisou se esticar toda para conseguir empatar a partida em 5 a 5.

Com o cronômetro praticamente zerado, Woodman vacilou, deu um tapa na bola e acabou amarelada, deixando as neozelandesas com um a menos. A vantagem numérica ajudou a Austrália, que aproveitou para marcar o try da virada com Pelite correndo pela ponta.

Nos minutos iniciais do segundo tempo, as australianas mostraram que continuavam no mesmo ritmo e, em ataque muito rápido, marcaram outro try com Green, seguido de conversão, deixando o placar em 17 a 5. Pouco depois, a Austrália teve um penal e, em ótima cobrança, deixou Caslick em posição perfeita para marcar mais um try com conversão. McAlister e Woodman ainda marcaram tries para a Nova Zelândia, mas já era tarde.