Bouchard se retira por lesão na virilha e Cornet segue para decisão em Gstaad
Foto: Divulgação/WTA

Bouchard se retira por lesão na virilha e Cornet segue para decisão em Gstaad

Canadense resistiu apenas um game após perder o primeiro set no tie break por 7-5; Francesa volta à uma final após mais de um ano e enfrenta Mandy Minella

bruno-da-silva
Bruno da Silva

A grande campanha de Eugenie Bouchard em um torneio WTA após mais de um ano acabou de forma decepcionante. A canadense sentiu uma dor na virilha no primeiro set, resistiu, mas perdeu o tie break por 7-5, e acabou se retirando da partida. Assim, a cabeça de chave número um, #48 Alizé Cornet está garantida na decisão em Gstaad, vencendo por desistência por 7/6(5) e 1/0, em 1h24.

Cornet voltará à uma final após 17 meses. A última foi em janeiro de 2017, em Brisbane, quando a francesa perdeu o título para Karolina Pliskova. O último título foi em janeiro de 2016, quando venceu justamente Eugenie Bouchard na decisão em Hobart.

O primeiro set foi extremamente equilibrado. Bouchard ganhou mais pontos - 52 a 48 -, mesmo perdendo a parcial. A canadense conseguiu um quebra logo no segundo game, mas Cornet equilibrou as coisas no seguinte. Com a francesa vencendo por 3/2, Genie pediu um longo tempo médico e teve que se retirar da quadra para fazer uma bandagem na perna direita.

Mesmo reclamando de dores, inclusive com seu técnico Martin Sinner, Bouchard manteve lutando no set. Mais agressiva para encurtar os pontos, a canadense fez muito mais winners - 25 a seis -, e também mais erros não-forçados - 25 a 12. Cornet salvou quatro break points quanto sacava com 4/3, e as coisas se mantiveram equilibradas, com a canadense evitando três set points quando estava sacando em 4/5. Tal equilíbrio acabou em um tie break.

Bouchard abriu 2-0 no início, mas sofreu na devolução e, por conta das dores na virilha, nos ralis e viu Cornet abrir 6-3. A canadense conseguiu salvar dois set points, mas um erro não-forçado garantiu a primeira parcial para a francesa: 7/6(5), em 1h16.

A derrota apertada no primeiro set, foi muito para Bouchard aguentar. A canadense foi quebrada de zero no primeiro game da segunda parcial, e acabou se retirando para não agravar a lesão.

Cornet afirmou que não percebeu uma queda de ritmo de Bouchard pela lesão e elogiou a partida feita por sua rival. "O primeiro set foi muito apertado. Ela estava jogando bem e muito agressiva. Eu não poderia ver que estava machucada, mas estou muito feliz por ter ganho a primeira parcial. Você nunca sabe, se ela tivesse ganho o primeiro set, talvez ela teria continuado. Ela estava joga de forma incrível. Estou feliz de estar na final e espero conseguir o troféu", declarou.

A adversária de Cornet na decisão será a recentemente mamãe #226 Mandy Minella, que derrubou Marketa Vondrousova por dois sets a um na semifinal. A francesa disse estar feliz pela luxemburguesa e que espera uma grande partida na final.

"Eu estava parabenizando-a (Minella) depois de todos seus jogos. Sendo uma mãe, não é fácil. É um grande recomeço. Ela já ganhou dois os três títulos ITF (sic. exatamente dois) e agora está na final aqui. Eu vi ela jogando e ela está realmente muito perigosa. Terei que dar meu melhor, e definitivamente será uma final contra um ótima menina", afirmou.

VAVEL Logo

Tênis Notícias

há um dia
há um dia
há um dia
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias