Barty freia Wang e conquista título mais importante de sua carreira em Zhuhai
Foto: Divulgação/WTA Finals

Barty freia Wang e conquista título mais importante de sua carreira em Zhuhai

Australiana triunfou sobre tenista da casa em sets diretos, parciais de 6/3 e 6/4, na decisão do Elite Trophy

henrique
Gabriel Matos

Em sua semana mais bem-sucedida na carreira como tenista de simples, a #19 Ashleigh Barty finaliza a sua temporada de 2018 com seu mais importante título. Neste domingo (4), a australiana venceu a #22 Wang Qiang, da China, por dois sets a zero, com parciais de 6/3 e 6/4, em 1h21 de confronto, pela final do WTA de Zhuhai, último torneio de nível WTA do ano.

Com a vitória, Barty se torna a primeira tenista a conquistar o Elite Trophy com uma derrota na fase de grupos, uma vez que as outras três campeãs do torneio saíram dessa etapa com duas vitórias, feito que apenas Garbiñe Muguruza conseguiu em 2018 - a espanhola acabou caindo nas semifinais para Wang vencendo apenas dois games em toda a partida.

A partida marca o segundo título de Barty na temporada, o único na quadra dura. Em sua carreira, ela possui agora três títulos, dois sendo de categoria International e Zhuhai como mais importante, fornecendo 620 pontos à australiana, fazendo com que ela chegue ao seu melhor ranking na carreira, alcançando o top 15 pela primeira vez no circuito profissional.

A partida foi equilibrada, com ambas as tenistas tendo dificuldades em seus games de serviço, precisando salvar break points em vários momentos da partida. Em todo o confronto, as duas jogadoras cometeram 27 erros não-forçados, com a leve diferença vindo nas bolas vencedoras: enquanto a australiana marcou 22, Wang conseguiu apenas 15, além de ter cometido muitos erros em momentos importantes, rendendo à Barty quatro quebras contra apenas duas da chinesa.

"Sempre que jogo contra Qiang, é uma partida complicada", comentou Barty depois da vitória. "Existe uma tendência para jogar games longos, sejam eles de devolução ou de serviço". Quanto ao fim de sua temporada, a australiana se mostrou otimista. "É uma maneira excelente de terminar o ano. Foi um ano espetacular. Minha meta para 2018 era me manter no top 20 e tentar me consolidar o máximo possível. Consegui isso e ainda ganhei alguns títulos, além de ter um ótimo ano nas duplas. Agora preciso ir para casa comemorar e me preparar para coisas ainda melhores em 2019, a começar pelo verão da Austrália".

VAVEL Logo