Monteiro comemora boa estreia no Rio Open e prega paciência para voltar a subir no ranking
Foto: Caio Carvalho / Rio Open

Monteiro comemora boa estreia no Rio Open e prega paciência para voltar a subir no ranking

Cearense também projetou confronto contra Aljaz Bedene, válido pela segunda rodada do Aberto do Rio de Janeiro

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Após a vitória na estreia do Rio Open, Thiago Monteiro concedeu entrevista coletiva. Visivelmente contente com o resultado obtido, o brasileiro analisou seu debute no torneio e comentou sobre a postura de seu adversário, o português Pedro Sousa, que parecia se queixar de dores durante o jogo.

"Pedro é um cara que joga pontos incriveis e logo depois displicentes. Minha devolução estava boa, minha esquerda entrou bem. Foi até diferente do que eu pensava, em dominar com o saque e com a direita. Joguei bem, sólido. Espero na próxima partida sacar como saaquei nos treinos e subir o nível para fazer frente ao Bedene".

"Com o Pedro vc nunca sabe, igual com o Dolgopolov. Estava concentrado no meu jogo, mantendo foco no que eu estava fazendo e me mantendo sólido durante a partida. Procurei fazer o meu melhor, independente dele não jogar o melhor tênis dele. Em nível ATP todo jogo é uma batalha".

Perguntado sobre Aljaz Bedene, seu oponente na segunda rodada, Thiago disse não ter muito conhecimento sobre o esloveno, mas projetou um duelo difícil.

"Bedene é um cara equilibrado dos dois lados, gosta de jogar agressivo. Nunca joguei contra ele, sei que é um jogo duro, ele bateu um cara duro, o Cecchinato, que veio de título em Buenos Aires. Vou tentar manter as bolas fundas e pesadas, tentar manter ele atrás da quadra, para poder dominar com a minha direita".

O brasileiro terminou falando sobre a queda no ranking e a falta de bons resultados no ano passado. De acordo com ele, o melhor a se fazer nesse momento é não se pressionar e pensar jogo a jogo.

"Acho que o ranking é consequência do trabalho, ano passado acabei pecando um pouco por me preocupar em somar pontos e subir no ranking. Colocquei uma pressão nesse sentido. Aqui estou focado no jogo a jogo, no próximo adversário, não tenho essa preocupação. Venho fazendo uma bola evolução no meu jogo, acredito que possa vencer a partida (contra Bedene). Sem dúvidas é uma meta, quero voltar às chaves dos Slams, vou pensar agora em aplicar a tática e aplicar o que venho treinando".

VAVEL Logo