Anisimova vira para cima de Lisicki e vai à segunda rodada em Bogotá
Foto: Divulgação/Claro Open Colsanitas

Anisimova vira para cima de Lisicki e vai à segunda rodada em Bogotá

Em jogo repleto de altos e baixos, norte-americana de 17 anos leva a melhor e avança

gustavo-cipriano
Gustavo Cipriano

A #76 Amanda Anisimova está na segunda rodada do WTA de Bogotá, disputado no saibro, na Colômbia. A norte-americana avançou após derrotar a wildcard #298 Sabine Lisicki por 2 sets a 1 de virada, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/2, em uma hora e trinta e quatro minutos de partida, nesta segunda-feira (8).

Foi um duelo curto em duração se for considerado que ocorreu em três sets. Isso se deveu porque as duas tenistas tem um jogo muito agressivo. Nenhuma delas aguentava trocar muitos golpes; na segunda ou terceira bola, já iam para a tentativa de winner. Foi uma verdadeira luta para ver quem 'batia mais forte'. A intensidade foi tanta que o número de erros não-forçados (29 para Lisicki e 30 para Anisimova) foi maior que o de bolas vencedoras (21/17) para ambas.

Convidada do torneio (wild card), Lisicki começou melhor. Ela colocou muita pressão na adversária, principalmente com a devolução. Apesar de a vitória na maioria dos pontos variar bem de lado, por conta da "pancadaria", a alemã foi mais decisiva nos momentos importantes. A quebra que deu a vantagem, e posteriormente o triunfo no set, veio quando a oponente sacava em 3/2, e fez com que Anisimova chamasse seu técnico para conversar.

As tenistas, aliás, convocaram diversas os seus treinadores para bater um papo entre games ou sets. Foram cinco momentos como esse no total. Lisicki, inclusive, chegou a trocar idéias com seu professor logo depois de faturar a primeira parcial; apesar da vitória, ela viu a norte-americana começar a reagir no fim da etapa.

A conversa, porém, não adiantou. Anisimova somente cresceu na partida a partir daquele instante. Ela passou a colocar ainda mais o primeiro saque em quadra (teve 71% de aproveitamento em todo o jogo) e a 'empurrar' a adversária para trás, jogando algumas bolas profundas, muitas vezes até no pé da oponente. Isso tirou o tempo de bola de Lisicki, que estava confortável até então podendo ficar fixa no meio da quadra e mandando nos golpes para fazer a outra correr. A jovem de 17 anos faturou o segundo set por 6/3 com uma quebra de saque no momento exato, no penúltimo game.

A última e decisiva parcial começou de maneira completamente "maluca". Nenhuma das jogadoras conseguia confirmar seus serviços. Todos os cinco primeiros games da etapa terminaram com quebra de saque. Anisimova conquistou a maioria (três) e, finalmente, fechou as portas em seu serviço em seguida para abrir 4/2.

Lisicki cometia muitos erros vindos de golpes pesados da adversária; tanto que na partida toda, ela teve menos erros não forçados e duplas faltas, e mais aces e winners; e mesmo assim, venceu 15 pontos a menos no total (91/76). A cabeça de chave número seis então caminhou tranquila até o fechamento do terceiro set por 6/2 (faturando mais uma quebra), e da partida por 2 a 1.

Amanda Anisimova avança agora à segunda rodada do Claro Colsanitas Open para enfrentar sua compatriota #154 Varvara Lepchenko.

VAVEL Logo