Estados Unidos vence Sérvia de virada e estreia com vitória no Mundial masculino de vôlei

Norte-americanos saíram atrás duas vezes com derrotas parciais no primeiro e no terceiro set, mas acabariam mesmo por virar no tie-break diante de um forte time sérvio

Estados Unidos vence Sérvia de virada e estreia com vitória no Mundial masculino de vôlei
Foto: Divulgação/FIVB
Estados Unidos
3 2
Sérvia

Estados Unidos e Sérvia estrearam pelo Mundial Masculino de Vôlei na tarde desta quarta-feira, em Bari, na Itália. O jogo teve início ás 15h30, horário de Brasília. E 20h30, horário local. De virada, os americanos bateram os sérvios por 3 a 2, com parciais de 15/25, 25/14, 21/25, 25/20 e 15/10.

Destaques frequentes, Aaron Russell pelos Estadous Unidos e Kovacvic pela Sérvia foram os maiores pontuadores do jogo, com 19 pontos cada. As Seleções agora entrarão na quadra no próximo sábado (15), a Sérvia ao meio-dia, horário de Brasília, contra a Tunísia e os Estados Unidos pouco mais tarde, ás 15:30, contra a Rússia. Os times estão no Grupo C, que também conta com Camarões e Austrália.

+ Confira ofertas de nosso parceiro Futfanatics

Resumo da partida

O primeiro set acabou sendo um passeio para os sérvios. Ditados pelo ritmo de Kovacevic no bloqueio, o time da Sérvia preencheu a quadra com imposição perante a um sufocado time americano que não soube reagir em momento algum. Na metade dos pontos jogados, a Sérvia conseguiria abrir seis pontos de vantagens e passou a ditar o volume até o final. Vencendo de forma tranquila por 25 a 15.

Ciente das grandes dificuldades que enfrentaram frente a um inicial surpreendente time sérvio, os americanos partiram para cima no segundo set. Com postura totalmente diferente, via-se a diferença na quadra já nos primeiros pontos disputados. Com os Estados Unidos sempre a comandarem o placar, chegando então em uma altura que dispararam, abrindo sete de vantagem. Preocupado, o técnico sérvio até pediu tempo neste momento, mas não mudou o curso do set, terminado 25 a 14 e definindo empate parcial no jogo.

Se nos dois primeiros sets alguma das Seleções conseguiram se prevalecer muito em relação à outra, abrindo e depois confirmando placares largos, o terceiro foi até então o que teve maior equilíbrio. Imponente, os EUA iniciaram á frente, comando o placar até determinado ponto. Reativo, a Sérvia mudou o panorama e conseguiu a virada. A disputa acirrada e a troca de liderança no resultado do terceiro set se prevaleceram até os últimos momentos. No fim, a classe e a força de Atanasijevic e novamente Kovacevic acabariam levando a Sérvia à vitória por 25 a 21.

No quarto set a partida voltou a apontar para um desequilíbrio. Ao menos inicialmente. Outra vez pressionado, o Estados Unidos reagiu bem mais uma vez. Repetindo o que havia feito quando perdeu o primeiro set, os americanos partiram para cima com tudo e foram dizimadores. Muito volume, defesa forte e saque entrando. Russell, Anderson, Christenson e companhia não deram menor chance para que o time sérvio pudesse respirar nos terços iniciais. A vantagem longa até seria diminuída e chegou, até certo ponto, a ficar em risco, mas a vitória e o empate no placar geral já estavam estabelecidos pelo grande começo, e os Estados Unidos bateriam os 25 pontos contra 20 da Sérvia.

Jogo no tie-break e muitas dúvidas. Iria, novamente, a equipe sérvia mostrar força e conseguir se impor depois? Ou seria dessa vez que os americanos confirmariam o predomínio do set anterior e conseguiriam pela primeira (e definitiva vez) ficar na frente do confronto? As respostas quanto às perguntas foram respondidas imediatamente. Acesos, os americanos fizeram rápidos 3 a 0. O suficiente para alertar a comissão técnica da Sérvia que teve de pedir tempo mais cedo que o esperado. O tempo técnico surtiu rápido efeito, com os antigos soviéticos reagindo e tirando um pouco da vantagem já longa para um período encurtado de apenas 15 pontos. Ainda assim, a força norte-americana se fez presente e o set de ouro terminaria 15 a 10 para os Estados Unidos. Virada no placar, vitória no jogo. 3 a 2.