Superliga 2016/17 VAVEL: Copel Telecom Maringá

A equipe conta com a experiência de seu capitão e também presidente do clube, Ricardinho, um dos melhores levantadores da história do voleibol, para fazer uma boa temporada

Superliga 2016/17 VAVEL: Copel Telecom Maringá
Arte VAVEL Brasil

O Copel Telelcom Maringá, teve que trabalhar bastante para sua quarta temporada na Superliga Masculina. O clube que tinha feito uma má campanha e acabou sendo rebaixado na temporada passada, firmou uma parceria com o Voleisul para se manter na elite, mas após a saída do São José da Superliga, a equipe paranaense, recebeu um convite para voltar e decidiu desfazer o acordo, para ficar com a vaga própria.

O treinador Nutti, poderá contar com quinze atletas, sendo cinco deles, remanescentes da última temporada: o líbero Guilherme Gentil, os levantadores Ricardinho e Elder Coutinho e os centrais Ualas Martins e Mudo, e dez reforços que são: o líbero Felipe Lourenço ex-Taubaté, o levantador Pedro Teles ex-Taubaté, o Central Michael Silva ex-Campinas, os opostos Leonardo Alves ex-Taubaté e Marcílio Silva que estava no voleibol espanhol, e os ponteiros Matheus Seco ex-Campinas, Renato Hermeley ex-Juiz de Fora e Thiago Aranha que estava no voleibol francês.

Na preparação para a maior competição nacional, a Supeliga, a equipe do treinador Nutti, conquistou a II Copa Copel Telecom de Vôlei.

A equipe paranaense faz sua estreia em casa nesta quinta feira (27) contra o Sesi-SP, às 21h30 (horário de Brasília), no Ginásio Chico Neto, em Maringá e conta com o apoio de sua torcida, que teve a melhor média de público da Superliga nas duas primeiras temporadas que jogou e em 2015, mesmo com a má campanha, o time teve a segunda melhor média. A partida terá transmissão ao vivo pelo SporTV.

A equipe do Sesi-SP vai contar com quatro campeões Olímpicos em quadra, o levantador Bruninho, o ponteiro Douglas, o líbero Serginho e o central Lucão.