China vence Brasil na abertura da Fase Final do Grand Prix

Atuais campeãs olímpicas, asiáticas ganham com autoridade, em partida que Brasil cometeu quase um set inteiro de erros - 21, no total

China vence Brasil na abertura da Fase Final do Grand Prix
Foto: Divulgação/FIVB
China
3 0
Brasil
China : Yuan Xinyue, Zhu Ting, Gao Yi, Gong Xiangyu, Zhang Changning, Ding Xia. Líbero: Lin Li. Treinador: An Jiajie.
Brasil : Roberta, Tandara, Natália, Rosamaria, Adenízia e Carol. Libero: Suelen. Treinador: José Roberto Guimarães.
Placar: 1-0, 25/22 ||| 2-0, 25/17 ||| 3-0, 29/27.
ÁRBITRO: SUSANA MARIA RODRIGUEZ JATIVA (ESP).
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA FASE FINAL DO GRAND PRIX DE VÔLEI, REALIZADO EM Nanjing, NA CHINA.

Na abertura da Fase Final do Grand Prix de Vôlei, disputada nesta quarta-feira (2), em Nanjing, na China, as donas da casa superaram a Seleção Brasileira por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/17 e 29/27.

Com a derrota, as comandadas de Zé Roberto Guimarães precisam vencer impreterivelmente a Holanda, nesta quinta-feira (2), às 8h30 (de Brasília). Além do triunfo sobre as holandesas, o Brasil terá que torcer por uma vitória da China para cima da adversária europeia para avançar às semifinais do torneio. 

A Fase Final é composta por duas chaves: J (China, Brasil e Holanda) e K (Estados Unidos, Sérvia e Itália). Duas seleções de cada grupo avançam para as semifinais, que serão disputadas no sábado (5); a final acontecerá no domingo (6). 

China erra menos, aproveita desequilíbrio brasileiro e conquista vitória 

O primeiro período do duelo foi marcado pelos sucessivos erros da seleção sul-americana. O desequilíbrio do Brasil foi bem aproveitado pelas chinesas, que fizeram nove pontos em vacilos brasileiros. Mesmo com as falhas, o time de Zé Roberto ofereceu perigo às donas da casa, principalmente depois do segundo tempo técnico. Mas sempre mantendo uma vantagem de dois pontos no placar, a China conquistou a vitória no set: 25 a 22.

A China marcou seis pontos diretos na segunda etapa, abrindo uma excelente vantagem no período. O passe continuou sendo o principal problema brasileiro. Com bom saque de Tandara, forçando o erro asiático, o time verde e amarelo conseguiu diminuir. 

Fundamento que fez a diferença para o Brasil na etapa de Cuiabá, o bloqueio funcionou e o Brasil e cortou para um ponto de diferença no meio do período 17/16. A reação, no entanto, parou após mais um erro de recepção. Confiantes, as chinesas aproveitaram o momento de instabilidade do Brasil e fecharam a parcial: 25 a 17.

(Foto: Divulgação/FIVB)
(Foto: Divulgação/FIVB)

As meninas brasileiras não se deixaram abater pelo desempenho ruim dos sets anteriores. Mostrando mais concentração, o Brasil até saiu novamente atrás do placar, mas pela primeira vez conseguiu uma virada, passou e liderou o marcador por 5 a 3.

O domínio brasileiro, porém, durou pouco tempo. Forçando bolas pelo meio, a China voltou a controlar o jogo, desta vez sem abrir uma grande margem. Com Roberta e Carol sacando de forma mais agressiva, o Brasil encostou e teve a bola do jogo quando o placar apontava 24 a 22. O nervosismo tomou conta da Seleção Brasileira e as asiáticas tiveram a frieza para superar dois match points e conquistar a vitória por 29 a 27