Rio do Sul desiste da Superliga Feminina de vôlei e Valinhos (SP) assume a vaga

Equipe catarinense alega falta de recursos financeiros para disputar a competição; time paulista, rebaixado na última edição, retorna à elite do voleibol brasileiro

Rio do Sul desiste da Superliga Feminina de vôlei e Valinhos (SP) assume a vaga
(Foto:Divulgação/Rio do Sul)

Rio do Sul anunciou, na última sexta-feira (7), a desistência nesta temporada da Superliga Feminina de vôlei. A equipe, que foi a décima colocada na edição anterior, declarou que a causa da saída são problemas financeiros, principalmente pela falta de apoio da iniciativa privada. A estreia do time catarinense estava marcada para dia 17 de outubro, contra o Praia Clube. O substituto será o Valinhos (SP), de acordo com a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

A equipe de Santa Catarina agradeceu em nota oficial aos patrocinadores como Prefeitura de Rio do Sul -SC, Nutrifarma de Taió-SC e Orbenk de Joinville-SC, além dos funcionários e principalmente à torcida, que sempre apoiou o time. .

Sem a equipe catarinense, a Superliga feminina permanece com 12 clube, entre eles: Valinhos, Fluminense, Brasília, Pinheiros, Bauru, Sesc/Rio de Janeiro, Barueri, Osasco, Praia Clube, Minas, São Caetano e Sesi-SP. O torneio terá início no dia 15 deste mês, e o primeiro jogo será entre Fluminense e Brasília, no ginásio da Hebraica.

De acordo com o artigo 7º do regulamento da CBV, a equipe que desistir da competição terá a vaga preenchida pela 11ª colocada na Superliga 2016/2017, no caso, o Sesi-SP. Como a equipe paulista já se encontra na Superliga, por ter vencido a Taça de Ouro, a vaga ficou com a equipe 12ª colocada na última edição, o time de Valinhos.  

Confira a nota oficial do clube 

"É com imenso pesar que a Associação Rio do Sul vem através desta informar sua desistência de participar da Superliga Feminina de Voleibol, edição 2017-2018.

Infelizmente por motivos econômicos não conseguimos viabilizar a participação desta equipe tão adorada por milhares de torcedores espalhados no país inteiro. Aguardamos até o último momento antes doinício da competição para tomarmos essa decisão, sempre com esperança e otimismo de tornar este grandioso projeto viável e possível ser realizado.

Tivemos pouquíssimo apoio financeiro da iniciativa privada nesta edição, assim como na anterior, aliados ao momento econômico e político em que passa o país. Esperamos até a ultima hora para liberação dos recursos prometidos pelo governo do estado para ajudar na realização do evento, e que até o momento não foi possível, dentre outros recursos que também não foram viabilizados.

Agradecemos imensamente aos nossos patrocinadores: Prefeitura de RIo do Sul -SC, Nutrifarma de Taió-SC, Orbenk de Joinville-SC e Equibrasil de Lontras-SC.

Uma equipe que brigou e orgulhou seu torcedor em toda sua trajetória para formar um nome de impacto orgulhando e representado não só a cidade de Rio do Sul, como todo Estado de Santa Catarina e porque não dizer todo o Sul do Brasil, pois foi durante sete anos o único representante na disputa desta que é a maior competição nacional da modalidade de Voleibol Feminino.

É desta forma com “o coração partido” que agradecemos também todos os colaboradores, diretores, comissão técnica, atletas e especialmente nosso torcedor que esteve com o time numa verdadeira demonstração de amor à equipe."