Em duelo carioca, Sesc-RJ vence Fluminense e mantém invencibilidade na Superliga

Jogando na Jeunesse Arena, equipe de Bernardinho superou rival local por 3 sets a 0 e retornou à segunda posição da classificação

Em duelo carioca, Sesc-RJ vence Fluminense e mantém invencibilidade na Superliga
(Foto:Divulgação/Sesc RJ)
Sesc-RJ
3 0
Fluminense

Dia de clássico estadual na Superliga Feminina 2017/18. Sesc-RJ e Fluminense, protagonistas da duas últimas decisões de Campeonato Carioca, se enfrentaram neste sábado (11), na Jeunesse Arena, no Parque Olímpico da Barra.

Em uma partida de altos e baixos e com sets equilibrados, o Sesc-RJ levou a melhor: 3 a 0, parciais de 25/22, 25/21 e 25/21. O principal destaque da partida foi a oposta Monique, que levou pra casa mais um troféu Viva Vôlei.

Com o triunfo, a equipe do Sesc-RJ foi aos 17 pontos, e retornou à segunda posição da tabela de classificação, atrás apenas do Dentil Praia Clube. O Fluminense ocupa a sétima posição, com cinco pontos somados.

Na próxima terça (14), em duelo válido pela sétima rodada da competição, o Sesc-RJ vai ao Ginásio Sesi Taguatinga enfrentar o BRB Brasília Vôlei. Neste mesmo dia, o Fluminense recebe o Hinode Barueri, no Ginásio da Hebraica. 

Resumo da partida

Forçando muito o saque e quebrando o passe adversário, o Fluminense rapidamente abriu 4/0 no primeiro set, obrigando Bernardinho a pedir tempo. A parada não mudou o panorama do jogo, e o tricolor, liderado pelos potentes ataques de Thaisinha, seguiu comandando a parcial: 8/1. Sentindo o jogo escapar das mãos, Bernardo parou novamente, e desta vez o Sesc-RJ voltou mais ligado, crescendo na defesa e aproveitando contra-ataques.

As atuais campeãs da Superliga reagiram e encostaram no marcador, obrigando Hylmer Dias a gastar seu primeiro tempo. Muito bem no bloqueio, o Sesc-RJ buscou e empatou em 15/15. A partir do empate, o jogo ficou muito equilibrado, com as duas equipes trocando pontos e bem no side out. Na reta final, pesou a maior tranquilidade e experiência do time azul e branco, que fechou por 25/22, confirmando uma virada incrível.

O início do primeiro set se repetiu na segunda parcial, mas com a liderança invertida. Abalado pela derrota após abrir grande vantagem, o tricolor voltou desligado, e viu o Sesc-RJ abrir 9/1 rapidamente, como um rolo compressor. Hylmer parou o jogo e 'chacoalhou' os ânimos da sua equipe, e o Flu conseguiu inicialmente voltar pro set, cortando a vantagem pra quatro pontos: 10/6. Foi a vez de Bernardinho parar o jogo e chamar atenção de suas atletas.

Com Monique bem no ataque, as atuais campeãs abriram a maior vantagem do jogo: 18/8. Mas a instabilidade e o vai-vém de comando na partida seguiu, e a equipe das Laranjeiras, mostrando grande poder de reação através de uma inspirada Michelle, fez seis pontos seguidos e cortou a desvantagem para 18/14. Apesar do bom momento do rival, o Sesc-RJ teve tranquilidade e, em um belo ataque de Drussyla, fechou o set em 25/21.

O terceiro set, diferentemente dos primeiros, começou equilibrado. Com atacantes inspiradas na virada de bola - principalmente Drussyla e Thaisinha -, nenhuma das duas equipes conseguiu desgarrar: 7/7. Quando a parcial se encaminhava para sua metade, o time azul e branco aumentou a pressão no saque e no bloqueio, e logo a diferença se mostrou no marcador: 16/12. As tricolores ainda lutaram e conseguiram cortar a vantagem para 18/17, mas o Sesc-RJ não deu chance ao azar e fechou: 25/21.