Em jogo de dois pênaltis perdidos, Bayern vence Arsenal fora de casa e abre grande vantagem no confronto

Na tarde desta quarta-feira (19), Arsenal e Bayern se enfrentaram no Emirates Stadium, jogo válido pelas oitavas de final Uefa Champions League, reedição do confronto da última temporada, no qual os alemães avançaram. Em jogo bastante movimentado, com dois pênaltis e expulsão, os visitantes venceram por dois a zero com gols de Kroos e Muller, em duas assistências de Lahm. A grande surpresa na escalação dos ingleses foi a entrada de Yaya Sanogo no lugar de Giroud, nos visitantes, Lahm saiu do meio campo e voltou a atuar na lateral.

Os primeiros dez minutos de jogo foram alucinantes, com dois times atacando com qualidade e em alta velocidade. Logo aos quatro minutos, Kroos arriscou de fora da área e exigiu grande defesa do polônes Szczesny. Os donos da casa responderam com Yaya Sanogo, que da marca do pênalti finalizou forte, mas Neuer salvou o Bayern. Aos nove minutos, Özil foi lançado, driblou Boateng e foi derrubado dentro da área, pênalti para o Arsenal. No duelo entre os selecionados da seleção alemã e ex-companheiros de Schalke, melhor para o goleiro Neuer, que defendeu a penalidade cobrada pelo meio-campista.

O pênalti perdido tirou a intensidade do Arsenal e o Bayern começava a controlar o jogo, mas sem levar perigo ao gol de Szczesny. A principal jogada de ataque eram as subidas do lateral Lahm, que fazia dupla com Robben pelo lado direito. Aos 20 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou na entrada da área para Alaba, mas Cazorla bloqueou a finalização. Poucos minutos depois, o mesmo Alaba tentou um recuar para o Neuer, a bola ficou curta e o goleiro teve que dividir com Chamberlain e salvar o Bayern outra vez.

Aos 37 minutos, o possível calvário do Arsenal aconteceu, Toni Kroos acertou lançamento milimétrico para Robben dentro da área, o holandês driblou Szczesny e foi derrubado, pênalti e expulsão ao goleiro polônes. Na cobraça, Alaba contra Fabianski, que havia acabado de substituir Santi Cazorla. O lateral austríaco deslocou o goleiro, mas acertou a trave. Apesar das inúmeras chances de gols e das duas cobranças de pênalti, o primeiro tempo terminou zero a zero, mas a 'vantagem' estava com o Bayern, que jogaria os próximos 45 minutos com um jogador a mais.

O Arsenal veio retrancando para o segundo tempo, e marcava com as duas linhas bem recuadas. Sem conseguir penetrar na grande área, a solução era arriscar chutes de longa e média distância, e o gol saiu justamente assim, e com o melhor jogador do time nesse quesito. Lahm apareceu na lateral da área e rolou para Toni Kroos, que de primeira acertou um belíssimo chute no ângulo de Fabianski. 

O Bayern controlava totalmente o segundo tempo, bem ao estilo do treinador Guardiola, com muita posse de bola e paciência para infiltrar e buscar a finalização. Aos 65 minutos, os alemães tinham 95% de posse de bola no segundo tempo, domínio assustador. As principais chances de gol saíam dos pés do holandês Robben, que na sua principal jogada levava perigo ao goleiro do Arsenal.

Aos 87 minutos, outra grande jogada de Lahm, que encontrou Thomas Muller livre dentro da área, o atacante cabeceou como manda o manual, testando pro chão, sem chance ao goleiro Fabianski. Assim como na temporada passada, o Bayern vence o Arsenal por dois gols de diferença no Emirates Stadium.

VAVEL Logo