Hoje na Fiorentina, Borja Valero critica base do Real Madrid: "Não é o futebol real"

Com passagens pela Espanha, Inglaterra e Itália, onde joga atualmente, Borja Valero, de 29 anos, já é um jogador experiente no futebol europeu. Criado nas bases do Real Madrid e agora na Fiorentina, Valero se tornou um dos melhores meio campistas da Itália e um dos líderes da equipe de Florença. Porém, ele admite ter tido sua adolescência interrompida no time da capital espanhola.

Em entrevista à So Foot, Valero falou sobre seu início na base dos merengues. "Para mim, o futebol sempre foi divertido, mas eu parei de viver tão despreocupado, no dia em que entrei na porta do treinamento do Real Madrid há 11 anos. Se eu não tivesse virado profissional, seria muito mais amargo. Durante meu treinamento eu vivi com mais de 300 meninos, 85% deles foram dispensados", contou.

"Foram muitas pessoas que sacrificaram a adolescência por nada. Aqueles descartados, eu vi saírem com uma mochila, durante a noite. E eu disse a mim mesmo que poderia ser eu, cedo ou tarde. Foi estressante, porque não dependem apenas do campo, mas na visão de formadores. Parecia X-Factor, exceto que não havia público para salvá-lo", disse.

No Real Madrid, Borja nunca chegou a atuar no time principal. Como jogador do time B dos espanhóis - o Real Madrid Castilla -, atuou 76 vezes entre 2005 e 2007 e marcou quatro gols, antes de se transferir para o Mallorca. Para ele, a política do clube dificulta muito a chegada dos jogadores da base ao time principal.

"Ganhar é uma exigência. De qualquer forma, para quem vem do time reserva é impossível estabelecer-se no time principal. Só Casillas fez isso. Quando me vi no vestiário do Real não ousei nem mesmo falar com Zidane, o meu ídolo. No Real, lhe dão o melhor salário, uma casa, um carro, um relógio de luxo. Você vive em outro planeta, você está no topo, mas não é o futebol real", confessou.

Valero também falou sobre sua escolha de ir para a Fiorentina, após o Villarreal, seu antigo clube, ter sido rebaixado em 2012 no Campeonato Espanhol. "Eu tive muitas ofertas, mas nenhum me deu a oportunidade de viver em um lugar tão bonito. No início, no final dos jogos eu saí para caminhar até o estádio e ninguém me reconhecia. Eu sou um turista na cidade como todo mundo. Eu sou privilegiado, há pessoas que trabalham 12 horas por dia, nós treinamos três horas. Devemos parar de tratar os jogadores como estrelas, nosso trabalho deve ser desmistificado", disse.

Borja Valero atuou no Real Madrid Castilla, Mallorca, West Bromwich e Villarreal, antes de chegar à Fiorentina em 2012. Pela Viola, foram 76 jogos, sete gols e 21 assistências. Em 2012/2013, o espanhol esteve no Time do Ano do Campeonato Italiano.

VAVEL Logo