Marrocos desiste de sediar Copa Africana de Nações de 2015 e é excluído da competição

O Marrocos não abrigará mais a próxima edição da Copa Africana de Nações, conforme anunciou a Fédération Royale Marocaine de Football (em português: Federação Real Marroquina de Futebol) nesta terça-feira (11), em seu site oficial. A atitude provocou uma severa punição por parte da Confederação Africana de Futebol (CAF): a exclusão dos Leões do Atlas da principal competição de seleções do continente africano.

No último dia 3, uma segunda-feira, o presidente da FRMF, Fouzi Lekjaa, se reuniu com o presidente da CAF, Issa Hayatou, e lhe propôs o adiamento do torneio para 2016. O país teme um novo surto do vírus ebola, que vem assolando a África Ocidental - até hoje, o Marrocos não registrou casos da doença. Entretanto, a sugestão não foi aceita pela entidade a qual comanda o futebol na África. Em nota oficial, a CAF garantiu que outras federações já manifestaram o interesse de acolher a CAN em 2015, e que o anúncio do novo país-sede deve sair em breve. As datas da realização do certame estão mantidas: 17 de janeiro a 8 de fevereiro.

As eliminatórias para a Copa Africana também continuarão a ocorrer normalmente, sem quaisquer mudanças de datas. Até o presente momento, somente duas seleções já carimbaram o passaporte para a CAN 2015: Argélia e Cabo Verde, que vêm liderando os Grupos B e F, respectivamente, da fase qualificatória. As vagas são destinadas às seleções líderes e vice-líderes de cada chave - são sete grupos no total -, bem como ao país-sede (classificação automática) e à melhor terceira colocada.

Apesar de ter perdido o privilégio de sediar a Copa Africana de Nações, o Marrocos segue sendo a sede do próximo Mundial de Clubes da Fifa, marcado para acontecer entre 10 e 20 de dezembro deste ano. Real Madrid (Espanha), San Lorenzo (Argentina), Western Sydney Wanderers (Austrália), Entente Sétif (Argélia), Cruz Azul (México), Auckland City (Nova Zelândia) e Moghreb Tétouan (Marrocos) serão os integrantes.

VAVEL Logo