Querétaro vence com facilidade, mas Santos Laguna conquista título do Campeonato Mexicano

Na noite deste domingo (31), Querétaro e Santos Laguna entraram em campo para definir o campeão do Clausura 2015 da Liga MX. A equipe de Ronaldinho Gaúcho tinha uma difícil missão de rever um placar de cinco gols de diferença e até deixou o torcedor esperançoso quando abriu 3 a 0 ainda na etapa inicial. No entanto, os Albiazules não conseguiram manter o ritmo no segundo tempo, e os Verdiblancos conquistaram o Campeonato Mexicano. Osuna, Corona e Sepúlveda foram os autores dos tentos do Galo.

Com o resultado desta noite, o Santos Laguna torna-se pentacampeão mexicano. O clube iguala o Pachuca em número de conquistas no futebol mexicano. Querétaro e Santos Laguna, agora, vão se planejar para a temporada 2015/2016, uma vez que a temporada 2014/2015 do futebol mexicano chegou ao seu fim com a decisão desta noite.

Em ritmo forte, Galo aproveita passividade do Santos para marcar três gols

A goleada do embate de ida deixou o Querétaro em situação complicada. Só um milagre tornaria os donos da casa campeões. Sendo assim, era necessário partir para cima desde o apito inicial. E isso acabou acontecendo. Os Galos Brancos ganharam motivos para acreditar na conquista logo os oito minutos, quando o meia-atacante brasileiro Danilinho entrou na área com velocidade e acabou sendo derrubado. O árbitro marcou pênalti, e Osuna cobrou muito bem, sem chances para o goleiro adversário.

O Santos tinha uma postura até esperada. Os visitantes entraram em campo para segurar a bola e fazer o tempo passar o mais rápido possível. Porém, o volume de jogo apresentado pelo Galo era forte, e o segundo tento saiu ainda com 20 minutos. Em uma cobrança de escanteio, o zagueiro Corona subiu mais alto do que a defesa visitante e aumentou a esperança do torcedor albiazul.

Os brasileiros William e Danilinho eram os responsáveis por municiar o ataque dos donos da casa. Colocando velocidade e se movimentando bastante, os dois deram trabalho aos defensores do Santos. Danilinho quase balançou as redes em um lance onde foi até a linha de fundo, cruzou e contou com um desvio do lateral rival, mas bola bateu na rede pelo lado de fora.

O Querétaro dominava o embate, enquanto o Santos Laguna assistia passivamente. Com a insistência de um lado e a apatia do outro, o terceiro tento tornou-se inevitável. Ele veio em uma grande jogada do atacante Supúlveda, que arrancou pela esquerda, deixando o zagueiro para trás na velocidade, entrou na área e tirou do goleiro Marchesín para delírio dos torcedores. Os donos da casa ainda tentaram marcar mais vezes, contudo, não obtiveram êxito. A etapa inicial ficou no 3 a 0.

Querétaro não consegue repetir atuação da etapa inicial e Santos fica com título 

Para o segundo tempo, os dois técnicos resolveram manter os times que terminaram a etapa inicial. Com a bola rolando, o panorama não foi modificado. O Querétaro era totalmente ofensivo, enquanto o Santos Laguna tinha a maioria de todos seus jogadores no campo defensivo tentando evitar mais um tendo do Galo, o que acabaria “incendiando” o estádio e dando um gás a mais aos mandantes.

Com a necessidade de marcar mais, pelo menos, dois gols, o técnico Víctor Vucetich resolveu apostar na genialidade de Ronaldinho Gaúcho. Ele tirou o lateral-esquerdo Bornstein e colocou o meia-atacante brasileiro. Ronaldinho balançou as redes, mas o gol não foi validado. Ele roubou a bola do goleiro no momento de reposição. Desta maneira, o árbitro apontou a irregularidade para desespero dos torcedores do Galo.

O Santos Laguna conseguiu conter a força ofensiva do Querétaro e teve uma ótima oportunidade de “matar” o confronto com Escoboza. Ele recebeu dentro da área, em boas condições, mas chutou para longe.

Com o passar do tempo, o Galo ficou desesperado e deixou de criar oportunidades claras de gols. Sendo assim, os Verdiblancos foram achando mais espaços no campo ofensivo.

Com o poder ofensivo ineficiente do Querétaro, o Santos Laguna foi controlando e desperdiçando algumas oportunidades. Rubiu esteve bem perto de fazer voltar as esperanças dos torcedores do Galo. No entanto, o chute da entrada da área não entrou por conta de uma ótima defesa do goleiro Marchesín. Assim, o Santos tornou-se campeão, apesar da derrota por 3 a 0.

VAVEL Logo