No duelo de líderes, Roma supera Fiorentina e assume a liderança da Serie A

Fiorentina e Roma se encontraram, neste domingo (25), no estádio Artemio Franchi, em Florença, pela nona rodada da Serie A. Com gols de Salah e Gervinho na primeira etapa, o time da capital italiana soube administrar a vantagem e se defendeu bem no segundo tempo, segurando a pressão e garantindo a liderança.

O jogo era importante para ambas as equipes, já que as mesmas ocupavam as duas primeiras colocações da competição antes da rodada. Depois do empate da Internazionale no sábado (24), os giallorossi acabaram caindo para a terceira colocação, mas ainda dependiam apenas de uma vitória para assumir a liderança da liga italiana. A Viola, por sua vez, poderia abrir uma diferença maior para seus perseguidores. A promessa era de uma grande partida, já que as duas equipes vinham de tropeços pelas competições europeias, na rodada de meio de semana.

A Roma teve uma postura diferente na partida e não se mostrou tão ofensiva quanto é costumeiramente. O controle da partida foi todo dos donos da casa, que tiveram um volume de jogo muito maior que os que visitantes, finalizando muito mais ao gol. No entanto, a Roma foi muito mais eficiente e teve maior aproveitamento das suas finalizações e acabou saindo com a vitória.

Agora na vice-liderança, a Fiorentina terá que voltar suas atenções para a partida contra o Hellas Verona na próxima rodada, fora de casa, tentando recuperar a posição perdida nessa rodada. Enquanto isso, a Roma, nova líder da Serie A, enfrentará a Udinese, no Stadio Olimpico, também no meio de semana, tentando manter a liderança e aumentar sua vantagem para a Fiorentina. A Roma terá uma sequência de jogos importantes logo após a partida contra a Udinese. Os giallorossi enfrentarão a Inter e a Lazio, em confrontos diretos na briga pela liderança na Serie A e o Bayer Leverkusen, pela Uefa Champions League. A Viola terá tabela mais tranquila, enfrentando Verona, Frosinone e Empoli na sequência da competição.

Fiorentina domina posse de bola, mas vê Roma sair na frente

O primeiro tempo foi marcado pela eficiência da Roma nas suas posses de bola. A equipe visitante ficou com a bola nos pés por pouco mais de seis minutos, enquanto que seus adversários ficaram com a redonda por quase 20 minutos. Mesmo com tamanha disparidade, foi a Roma quem saiu na frente ao fim da primeira etapa. A vantagem foi conquistada graças a gols dos dois velocistas Salah e Gervinho. O placar foi aberto logo aos sete minutos, com o egípcio, que tabelou com Pjanic pela direita e bateu colocado no cantinho, sem chances para Tatarusanu, marcando um belo gol logo no início da partida. Ex-jogador da Fiorentina, Salah preferiu não comemorar seu gol.

Daí em diante, a Fiorentina tomou o controle do jogo e viu a Roma recuar para tentar aproveitar os contra-ataques. Os donos da casa partiam pra cima da meta giallorossa na busca pelo empate. Roncaglia já havia levado perigo ao arriscar de longe e Kalinic desperdiçou uma grande chance depois de receber bom lançamento de Gonzalo Rodríguez. O camisa 9 conseguiu excelente domínio com o lado de fora do pé, observou Szczesny bem adiantado e tentou encobrir o goleiro polonês, mas exagerou na força e acabou mandando por cima do gol, perdendo a melhor oportunidade de seu time no primeiro tempo.

O jogo continuou truncado, sem muitas chances para ambos os lados. A Viola tentava nas finalizações de longa e média distância, mas não chegava a assustar Szczesny, que pouco trabalhou. E aos 34 minutos, a Roma teve sua segunda grande oportunidade. Depois de escanteio para a Viola, De Rossi ganhou dividida dura na entrada da área e a bola sobrou para Florenzi. O italiano lançou Gervinho, que partiu em alta velocidade pela direita, sendo acompanhado de longe pelos defensores adversários, saindo cara a cara com o goleiro Tatarusanu. No mano a mano, o marfinense não desperdiçou e ampliou a vantagem romanista. Szczesny ainda fez boa defesa após os 40 minutos em chute de longe de Vecino.

Na segunda etapa, Roma administra o resultado e sustenta pressão dos donos da casa, mesmo levando gol no fim

O panorama da partida não se alterou nos últimos 45 minutos. A Roma se fechava no campo de defesa e tentava aproveitar contra-ataques principalmente com Gervinho e Salah. Mesmo tendo o controle do jogo, a Fiorentina se mostrava frágil defensivamente nesse tipo de jogada que os visitantes tentavam e por muito pouco a Roma não fez o terceiro logo aos dez minutos. Gervinho recebeu lindo passe de Dzeko e partiu em velocidade. O camisa 27 tentou driblar Tatarusanu, mas o goleiro da Viola fez boa defesa. No rebote, Pjanic bateu para o gol vazio e só não marcou porque Bernadeschi apareceu praticamente em cima da linha.

O próprio Bernadeschi perdeu grande chance aos 23 minutos da segunda etapa, depois de receber lindo passe de Giuseppe Rossi e ficar cara a cara com Szczesny. O camisa 10 de azul finalizou em cima do goleiro da Roma, que fez boa defesa. A pressão da Fiorentina continuava, mas a equipe insistia nos chutes de fora da área, acertando pouquíssimos chutes na direção do gol. Aos 31, Dzeko perdeu grande oportunidade praticamente na pequena área, depois de cruzamento de Florenzi, furando ao tentar escorar com a perna esquerda. A Viola teve inclusive um gol bem anulado pela arbitragem. Depois de cruzamento de Matías Fernandez, Kalinic dividiu com Szczesny e a bola sobrou para Rossi, que marcou o gol. No entanto, o camisa 9 estava muito impedido no lance e o lance não valeu.

Próximo aos 40 minutos, Rossi teve chance em cobrança de escanteio, cabeceando no meio do gol e vendo Szczesny, bem posicionado, fazer a diferença. Logo depois, Kalinic desperdiçou uma chance inacreditável. O camisa 9 recebeu bom passe em profundidade e teve a oportunidade de sair cara a cara com o goleiro da Roma, mas se precipitou na finalização e acabou isolando. Já nos acréscimos, Babacar perdeu boa chance depois de driblar Manolas e chutar mal, mas acabou marcando um gol no último lance do jogo, depois de receber bom passe de Borja Valero, finalizando de primeira e mandando no cantinho, sem chances para a defesa de Szczesny.

VAVEL Logo