Diego Costa faz duras críticas a Antonio Conte e se defende: "Não sou um criminoso"

A novela envolvendo Diego Costa e Antonio Conte acaba de ganhar mais um capítulo. Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, numa publicação que saiu neste domingo (13), o atacante brasileiro falou sobre os empecilhos no caminho de sua renovação com o Chelsea no início de 2017 e teceu duras críticas à personalidade de Antonio Conte.

Ao final da temporada 2016/2017, o treinador do Chelsea enviou uma mensagem de texto a Diego dizendo que não contaria mais com o brasileiro nos Blues e lhe desejou sucesso em sua carreira profissional. Diego, por sua vez, se afastou da equipe e segue sem treinar com o Chelsea desde então; Conte continua à frente do clube na campanha da Premier League.

“Em janeiro, certas coisas aconteceram com o treinador. Eu estava prestes a renovar meu contrato, e eles (Chelsea) frearam a negociação. Eu suspeito que o treinador estava por trás disso, ele pediu para isso acontecer. Eu tenho visto o tipo de pessoa que ele é. Ele tem sua própria opinião e isso não vai mudar. Eu o respeito enquanto um ótimo treinador. Ele fez um grande trabalho e eu consigo ver isso, mas enquanto pessoa, não”, afirmou.

Diego ainda deu mais detalhes sobre o momento em que recebeu a polêmica mensagem de Conte. Segundo o atacante, a notícia foi recebida durante um período de concentração com a seleção da Espanha; o jogador também afirmou que a mensagem não foi apagada e que pretende usá-la como prova caso alguém discorde de suas palavras. 

Segundo jornal inglês, dirigentes do Chelsea cogitam demissão de Conte após polêmica

“Eu estava com a seleção da Espanha, sozinho no meu quarto, quando a mensagem de texto chegou. Foi um choque recebê-la dessa forma. Eu estava mostrando (a mensagem) para meus companheiros e eles não conseguiam acreditar que ele tinha feito aquilo. Eu estava irritado na época, agora estou mais calmo. Não deletei a mensagem. Se as pessoas me acusarem de mentir, posso mostrá-la. Foi bem claro, ele disse que não contaria mais comigo e me desejou sorte no futuro. Ponto final. Conte tem a mentalidade dele, e acha que é a melhor maneira de trabalhar”, completou.

Diego teceu duras críticas à personalidade de Antonio Conte, treinador do Chelsea (Foto: Clive Rose/Getty Images)
Diego teceu duras críticas à personalidade de Antonio Conte, treinador do Chelsea (Foto: Clive Rose/Getty Images)

Na sequência, Diego declarou que a diretoria do Chelsea planejava seu retorno ao clube inglês, mas longe da equipe principal. A ideia da cúpula inglesa era que o atacante treinasse com o time reserva dos Blues; para o brasileiro, esse tipo de tratamento é injusto e não diz respeito à sua história na equipe.

“Eles querem que eu fique treinando com os reservas. Eu não teria acesso ao vestiário da equipe principal e também não teria qualquer contato com meus companheiros. Não sou um criminoso! Depois de tudo que eu fiz, não acho que é justo ser tratado dessa forma. (...) Isso me parece uma vida péssima e não diz respeito à tudo que fiz pelo clube. Ainda me importo bastante com os torcedores, mas não vou ser separado dessa maneira”, disse o atacante.

Diego Costa aciona Chelsea na justiça e advogados garantem pedido de transferência

O brasileiro não poupou detalhes durante a entrevista e falou ainda sobre as frequentes multas que tem sofrido – recentemente, Diego foi penalizado em aproximadamente £ 300 mil por não ter retornado à Inglaterra para a pré-temporada dos Blues. Para ele, o impacto financeiro é considerável, mas o principal é manter-se em um estado de felicidade com seu trabalho.

“Eles me deram uma semana de folga, mas desde então, são só multas. Se eles querem me multar, que multem. Eu sofro o impacto toda semana, mas não sou movido por dinheiro. O importante para mim é estar feliz com a maneira que vivo, estou aqui (no Brasil) com meus pais e com pessoas que me respeitam. Se eu precisar, vou continuar no Brasil. Estou aberto a ficar um ano no Brasil sem jogar, mesmo que o Chelsea me multe e não me pague. Voltarei mais forte. Se eu estivesse errado, teria voltado agora e feito o que eles pediram”, declarou.

(Foto: Jean Catuffe/Getty Images)
Diego integrou o Atlético de Madrid na conquista da La Liga 2013/2014 (Foto: Jean Catuffe/Getty Images)

Ao final da entrevista, Diego declarou que seus planos incluem a preparação para a Copa do Mundo de 2018 e um eventual retorno ao Atlético de Madrid. O brasileiro deixou o clube espanhol para transferir-se ao Chelsea em 2014.

“Minha ideia seria ir para Madri, treinar lá, atingir o ápice da minha forma física e estar pronto para a Copa do Mundo. Falei com a diretora do Chelsea, Marina Granovskaia, e disse ‘se o treinador não me quer, eu quero ir para o Atlético de Madrid’. Rejeitei outras propostas, eles querem me vender para a China ou outros times”, concluiu Diego.

VAVEL Logo