Sampaoli fala após a goleada e mantém calma: “Temos que aprender com nossos erros”

Mais uma vez sem Messi e testando seus jogadores para fechar o grupo dos 23 que serão convocados para a Copa do Mundo, Jorge Sampaoli não teve boas coisas para tirar da partida contra a Espanha. Com a goleada de 6 a 1 da Espanha sobre a Argentina, o técnico argentino admitiu ficar surpresa com o resultado sofrido, mas também preferiu manter a calma e garantiu corrigir os erros cometidos para que esta situação não se repita no Mundial.

Sobre a partida, Sampaoli admitiu que não contava com a grande superioridade da Espanha, e foi pego de surpresa com o largo domínio dos rivais. “Encontramos um rival com muita autoridade. Aproveitaram muito bem cada uma de suas jogadas. Não esperávamos que a equipe deles nos dominasse com tanta contundência como foi”, analisou Sampaoli.

Ainda sobre a partida, Sampaoli também falou sobre as chances desperdiçadas pela sua equipe quando o jogo ainda estava 0 a 0. “Os jogadores trataram de buscar o gol dos rivais. Quando tivemos a possibilidade de arrematar e marcar, não conseguimos. Enquanto isso eles foram muito precisos nas suas chances”, destacou Sampaoli.

Apesar da goleada de 6 a 1, o treinador da Argentina destacou o fato e cravou que o futebol demonstrado pelas duas equipes não condiz com o placar da partida. Porém a equipe agora deve trabalhar para corrigir os seus erros. “O decorrer do jogo não foi tão amplo como o resultado, eles souberam aproveitar e ser mais precisos do que nós. Agora temos que continuar trabalhando para que essas coisas não aconteçam na Copa do Mundo. Temos que aprender com os nossos erros”, declarou o comandante.

Sobre Messi, após o craque ser confirmado por Sampaoli um dia antes do jogo, o camisa 10 da Argentina voltou a sentir dores e mais uma vez ficou de fora da partida, mas ainda acompanha o grupo e dá apoio aos companheiros. “Messi voltou a sentir dores na perna, além de ter sentido um desgaste nos treinos. Optamos por não jogar hoje também, mas ele nos acompanhou em todo momento. Ele incentiva e dá forças para os jogadores mais novos, ajuda nos treinos”, disse o técnico.

Após suposições levantadas sobre a importância do jogo, Sampaoli respondeu que se fosse uma eliminatória muitos de seus jogadores estariam presentes em campo e não teriam motivos para poupar ou testar jogadores. “Se a partida fosse uma eliminatória muitos outros jogadores estariam em campo, não apenas Messi. Muitos dos nossos jogadores não estiveram hoje e poderiam estar”, respondeu.

Com o fim de mais uma rodada Data Fifa, Sampaoli agora terá mais algumas semanas para definir os seus 23 convocados para o Mundial. Em maio, o técnico deverá entregar a lista oficial de seus convocados e fará os últimos amistosos da sua equipe antes de estrear contra a Islândia na Copa do Mundo.

VAVEL Logo