Após virada histórica, Mourinho destaca poder de reação do United em clássico contra City

Após virada histórica, Mourinho destaca poder de reação do United em clássico contra City

Treinador português destacou bom desempenho e capacidade de reação de seu time, além de revelar conversa com Pep Guardiola ao fim da partida

eduardo-costa
Eduardo Costa

O Manchester United teve um sábado (7) para ser lembrado. No duelo da cidade contra o Manchester City, pela 32ª rodada da Premier League, os rivais precisavam de uma simples vitória para conquistarem antecipadamente o quinto título inglês. E abriram 2 a 0 no primeiro tempo, com Vicent Kompany e Ilkay Gündogan. Mas os Red Devils foram valentes e no segundo tempo, com dois de Paul Pogba e um de Chris Smalling, conseguiram a improvável virada em pleno Etihad Stadium e jogaram água no chopp dos Citizens.

Após a partida histórica, o técnico José Mourinho elogiou bastante a sua equipe. Ele afirmou que, apesar de ter tomado mais um gol de escanteio na temporada e visto seu time tomar 2 a 0, os jogadores foram bem ao manterem o controle e a motivação (especialmente os homens de meio campo – Nemanja Matic, Ander Herrera e Paul Pogba), trabalhando bem a bola e pressionando pelos gols que vieram na segunda etapa.

Eu fiquei triste com o primeiro gol do City, porque veio de um escanteio, e foi a terceira vez que marcaram assim contra nós na temporada. E foi em um momento onde o jogo estava sob controle. Aí depois do segundo gol, foi importante para os jogadores seguirem motivados. Matic, Pogba e Herrera tiveram a bola e nós a movemos, tendo mais a bola do que normalmente um time tem contra o City. A partir daí foi uma questão de manter a confiança, subir as linhas e pressionar mais, esperando por um gol”, disse Mourinho.

O treinador português também disse que seus meias jogaram bem durante toda a partida, e que o resultado negativo aconteceu por conta de falhas no sistema defensivo e na falta de apoio dos pontas na primeira etapa. Particularmente, ele elogiou o desempenho de Pogba, que fez os dois gols que empataram o jogo e deram nova vida ao United. O “Special One” também destacou que, durante o intervalo, tentou motivar os jogadores ao máximo no vestiário para um resultado que é muito importante – agora os Red Devils tem quatro pontos de vantagem para o Liverpool na vice-liderança e, matematicamente, faltam quatro pontos para encerrar a temporada no G4 e garantir a vaga na próxima Uefa Champions League.

Eu disse no intervalo que os meus meias não podiam jogar melhor do que já estavam. É difícil jogar contra o City porque eles pressionam bem e são compactos, e a transição é muito forte. Eu disse a Matic, Herrera e Pogba que eles não poderiam melhorar muito em relação ao primeiro tempo porque eles estavam confiantes para jogar e trabalhar a bola. Eu pedi mais dos meus defensores centrais em especial para jogar com a bola, porque no primeiro tempo eles cometeram erros. Precisava mais também dos meus pontos, queria que eles voltassem e dessem soluções para os meias. Melhoramos no segundo tempo com isso. Não pedi a Paul (Pogba) que ele melhorasse porque estava feliz com o que ele fez no primeiro tempo. Mas ele fez dois gols fantásticos e estou realmente orgulhoso por ele”, acrescentou o treinador.

Mourinho parabenizou Guardiola pelo título ao final da partida (Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)
Mourinho parabenizou Guardiola (dir.) pelo título ao final da partida (Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)

Eu lhes dei o exemplo no vestiário de muitas partidas onde um time estava perdendo por 2 a 0 e se recuperou. Então os créditos são dos rapazes, porque eles acreditaram e mantiveram a forma. É um resultado importante porque matematicamente precisamos de pouco, creio que apenas seis pontos, para garantir a vaga no G4. Estou feliz porque isso nos ajudou a chegar em segundo e isso é muito importante. Nosso desafio é o vice-campeonato”, afirmou.

Por fim, Mourinho revelou o tema da conversa que teve com Pep Guardiola ao fim do jogo. O português assumiu que elogiou o espanhol pelo título que virá com o City, destacando que o United foi melhor em todos os quesitos em relação à temporada passada, mas ainda assim verá o rival ser campeão. Por isso, ele completou afirmando que os jogadores e o próprio Mourinho não são tão ruins como pensam, e pontuou novamente a importância de ser vice-campeão da Premier League.

Eu lhe dei parabéns porque eles merecem o título. Claro que eles estavam frustrados porque queriam ganhar hoje, mas eu o parabenizei porque eles vão vencer de forma merecida. Eles fizeram mais pontos e não deram chances. Eu continuo dizendo que tivemos uma temporada melhor que a passada com mais vitórias, gols, e pontos, e menos gols tomados... tudo foi melhor para nós, mas não foi suficiente por causa da temporada que eles tiveram, sem parar de vencer. Mas não somos ruins como as pessoas pensam. Não sou um treinador ruim como as pessoas pensam. Os jogadores não são ruins como as pessoas pensam. Por isso vamos lutar para mostrar que hoje somos o segundo melhor time do país, e para isso precisamos de mais pontos”, complementou.

O Manchester United é o segundo colocado da Premier League, com 71 pontos. A próxima partida dos Red Devils é contra o West Bromwich, no próximo dia 15, em casa, no Old Trafford.

VAVEL Logo

Inglaterra Notícias

há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 3 dias
há 5 dias
há 5 dias
há 4 dias
há 5 dias
há 6 dias
há 8 dias