Guia VAVEL da Copa do Mundo 2018: França

Uma das favoritas para a conquista da Copa, a França chega badalada pelo forte elenco

Guia VAVEL da Copa do Mundo 2018: França
Editoria de Arte : VAVEL Brasil

Com um ataque liderado por Antoine Griezmann, Kylian Mbappé e Ousmane Dembelé, a Seleção Francesa é largamente uma das favoritas ao título de campeão da Copa do Mundo de 2018 na Rússia, mas será que ganha?

Essa é uma grande questão a ser debatida, pois a Equipe de France sempre teve grandes jogadores como Michel Platini, Zinedine Zidane, Thierry Henry, Patrick Vieira, entre outros. Mas, pouquíssimas vezes desfrutou grandes, aqui a VAVEL Brasil mostrará um pouquinho sobre esta potência do futebol mundial.

Expectativa

Tivemos um bate-papo com Florian Zobenbiehler, jornalista que cobre a Ligue 1 no jornal Le Parisien para falar da expectativa dos franceses para o mundial.

Como você analisa os 23 jogadores chamados por Didier Dechamps para a Copa?

Zobenbiehler: "Didier Deschamps favoreceu o coletivo e o espírito do grupo ao invés de individualidades como de costume. Seu grupo é o esperado e não há muita surpresa, exceto a exclusão de Rabiot. Ele era esperado na Copa do Mundo, especialmente pela boa temporada feita no PSG. Por outro lado, por não querer jogar como meio-campista defensivo no PSG, ele gritou aos olhos de Deschamps, este, queria um médio-defensivo e por isso levou N'Zonzi."

No Brasil olhamos para a França como uma das favoritas ao título, a imprensa francesa também acha isso?
​Zobenbiehler: "Sim, mas não tão forte como o favoritismo de Brasil e Alemanha. Eu acho que a França vai pelo menos até as semifinais, depois disso será bem complicado."

Convocados 

Goleiros – Aréola (Paris Saint-Germain), Lloris (Tottenham) e Mandanda (Olympique de Marseille);

Defensores – Lucas Hernández (Atlético de Madrid), Kimpembe (Paris Saint-Germain), Mendy (Manchester City), Pavard (Stuttgart), Rami (Olympique de Marseille), Sidibé (Monaco), Umtiti (Barcelona) e Varane (Real Madrid);

Meio-campistas – Kanté (Chelsea), Matuidi (Juventus), N’Zonzi (Sevilla), Pogba (Manchester United) e Tolisso (Bayern de Munique);

Atacantes – Dembélé (Barcelona), Fekir (Olympique Lyonnais), Giroud (Chelsea), Antoine Griezmann (Atlético de Madrid), Lemar (Monaco), Mbappé (Paris Saint-Germain) e Thauvin (Olympique de Marseille)

Suplentes – Ben Yedder (Sevilla), Coman (Bayern de Munique), Costil (Bordeaux), Debuchy (Saint-Étienne), Digne (Barcelona), Lacazette (Arsenal), Martial (Manchester United), Rabiot (Paris Saint-Germain), Sakho (Crystal Palace), Sissoko (Tottenham) e Zouma (Stoke City).

Divulgação/Federação Francesa de Futebol
Divulgação/Federação Francesa de Futebol

Destaque 

Griezmann está indo para sua segunda Copa do Mundo como o grande nome da França. Ele vem com expectativa alta após ter vencido a Europa League com o Atlético de Madrid. Todavia, não só por isso, diferentemente de quatro anos atrás quando era jogador da Real Sociedad e reserva na seleção, o jogador chegou a duas finais em 2016, primeiramente com o Atleti na Champions League, sendo derrotado pelo rival Real Madrid nos pênaltis. E depois sofrendo revés para Portugal na Europa em casa. Os dois vice o fizeram terceiro melhor jogador do mundo no ano. E o mesmo tem vontade de não só repetir tais feitos chegando na final, como também fazendo história para seu país natal. 

Foto: Divulgação / GettyImages
Foto: Divulgação / GettyImages

Fique de olho

Natural de Bondy, cidade nos arredores de Paris, Kylian Mbappé é um dos jovens mais promissores do futebol moderno. Atacante de 19 anos, liderou o Mônaco em sua temporada de estreia nos profissionais para as semifinais da Champions League na temporada 2016/17. E na janela de verão europeia em agosto de 2017, se transferiu para o rival Paris Saint-Germain por 180 milhões de Euros. No PSG marcou 21 gols, 16 assistências em 44 jogos. Pela Equipe de France são três tentos, cinco assistências em 13 partidas. O futuro brilha para Mbappé, não só ele como também para outro garoto, jogador do Barcelona chamado Ousmane Dembelé.

Foto: Divulgação / GettyImages
Foto: Divulgação / GettyImages

Técnico 

Desde 2012, após a demissão de Laurent Blanc, Didier Deschamps é o técnico da Seleção Francesa. Antes disso foi vice-campeão europeu de clubes, em 2004, pelo AS Monaco.Em 2006, assumiu a Juventus após a renúncia de Fabio Capello, por conta do rebaixamento da equipe, e levou ao título italiano da Serie B, se demitindo logo após o feito. Três anos depois, venceu a Ligue 1 e a Copa da Liga Francesa, esta última venceu novamente no ano seguinte, além de duas Supercopas. Com a França, chegou a semifinal da Euro, perdendo pra Portugal por 1 a 0, com o gol de Eder na prorrogação.

Foto: Divulgação / GettyImages
Foto: Divulgação / GettyImages

Campanha na última Copa

Classificada em primeiro lugar no Grupo E em 2014, com vitórias diante a Suíça por 5 a 2 e Honduras por 3 a 0, além de um empate sem gols diante o Equador. Os Franceses despacharam a Nigéria por 1 a 0 nas oitavas, porém nas quartas de final, mesmo jogando bem, foram derrotados pela Alemanha que mais tarde viria ser campeã do torneio.