Análise: Mbappé mostra a que veio e comanda favorita França na classificação sobre Argentina

Com dois gols e atuação quase impecável, craque de 19 anos ajudou a França na virada contra a Argentina e se classificar para enfrentar o Uruguai nas quartas de final

França
4 3
Argentina

Em Kazan, França Argentina se enfrentaram pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Favorita para a conquista do Mundial, a Seleção Francesa sofreu mas venceu por 4 a 3, e enfrentará o Uruguai na próxima fase. A melhor notícia para Didier Deschamps foi a grande atuação de Kylian Mbappé, a melhor do jovem de 19 anos no torneio.

A tática escolhida por Sampaoli, de isolar Messi no comando de ataque, se mostrou errada desde o início, e facilitou a vida do atacante do PSG, que mostrou suas credenciais logo aos 10 minutos, quando arrancou até sofrer o pênalti que Griezmann converteu para abrir o placar. 

O camisa 10 francês seguiu implacável na partida, e sendo o pesadelo da defesa argentina, até que em poucos minutos, entre o primeiro e o início do segundo tempo, a França viu a Argentina virar a partida, mesmo sem merecer. O empate veio em mais uma arrancada, mas dessa vez não foi de Mbappé: Hernández cruzou, a bola passou por todo mundo e sobrou para Pavard fazer um dos gols mais bonitos da Copa até aqui.

A partir disso, os Azuis voltaram a ter o controle do jogo, e o atacante do PSG foi o encarregado de virar novamente a partida, aos 18, em um gol de puro talento, deixando três marcadores para trás e chutando forte para o gol, aos 18. Quatro minutos depois, novamente Mbappé apareceu para completar uma grande jogada e praticamente definir a classificação, fazendo 4 a 2.

Com a grande vantagem, a França seguiu melhor e soube suportar bem a pressão argentina até mesmo depois do gol de Agüero, aos 47 minutos. Na melhor atuação da equipe francesa nessa Copa, a jovem estrela deu seu cartão de visitas e mostrou que pode liderar os Azuis em busca do segundo título mundial.

Nas quartas de final, para superar o Uruguai, Deschamps precisará unir a habilidade e a estrela de Mbappé com a liderança de Griezmann se quiser furar a boa marcação da equipe de Óscar Tabárez, já que não terá tantos espaços para atacar quanto teve contra os argentinos, nessa fase.