Inter faz jogo sólido e derrota Borussia Dortmund em Milão
Foto: Rerodução/Uefa

Atuação fria e calculista dos italianos. Assim pode ser adjetivada a vitória da Inter de Milão sobre o Borussia Dortmund, pela terceira rodada do Grupo F da Champions League. Num jogo em que a defesa armada por Antonio Conte se sobrepôs aos contragolpes do time de Lucien Favre, os três pontos foram à conta da Inter. Lautaro Martínez e Candreva foram os algozes dos alemães.

Chance única aproveitada por Lautaro

Não faltou energia na primeira etapa, mas as chances claras de gol brincaram de esconde-esconde e não se mostraram na Itália. Durante os 45 minutos iniciais, pouco se viu em Milão. Precisando da vitória para ir à parte de cima do grupo, a Inter foi quem teve mais ímpeto ofensivo — mas nada que enchesse os olhos dos telespectadores. Do lado visitante, o treinador Lucien Favre postou seu Dortmund para foca nos contragolpes, o que prejudicou a gana aurinegra no San Siro, pois Conte deixou o time local bem posicionado para não deixar espaço.

E foi nesse cenário que os donos da casa abriram o placar. Em lance isolado de profundidade, o zagueiro De Vrij lançou, de seu campo defensivo, Lautaro Martínez nas costas da zaga alemã. O avançado argentino fez bom domínio em posição no último centímetro da legalidade e bateu na saída de Bürki. Aí o placar se moveu para 1 a 0 em favor da Inter aos 23 minutos.

Lautaro indo comemorar seu recente gol (Foto: Rerodução/Uefa)
Lautaro indo comemorar seu recente gol (Foto: Rerodução/Uefa)

O muro defensivo armado por Conte

Depois do descanso, o jogo até que melhorou no segundo tempo. Mesmo atrás do marcador, o BVB voltou com a mesma postura passiva diante da Inter, que, com a vantagem, administrava o encontro. Mas isso não durou muito tempo.

Para alcançar o empate, Lucien Favre promoveu duas mudanças que acordaram o Borussia Dortmund: Delaney no lugar de Dahoud (aos 65'), e Larsen na vaga de Akanji (aos 74'). Além dos novos jogadores em campo, a postura também foi mudada, e os alemães incomodavam. Enquanto isso, Conte estava feliz vendo a ótima atuação de sua defesa, que teve Skriniar, De Vrij e Godin.

Após Sancho quase marcar aos 76', a Inter investiu num ataque. Esposito arrancou em velocidade e driblou Weigl. Ao tentar driblar Hummels, o zagueiro deixou a perna e cometeu o pênalti. Na batida, Lautaro Martínez chuta à meia altura, e Bürki cai para seu canto direito, fazendo a defesa.

A perda do penal não desestabilizou o psicológico italiano. Com a marcação mais alta, Conte não deixou o time de Favre respirar. E aos 89' aconteceu o fechamento do caixão aurinegro em Milão. Em contra-ataque, Candreva avançou em velocidade e bateu firme na saída do arqueiro alemão, passando a régua em 2 a 0 para a Internazionale.

Candreva em comemoração pelo segundo gol do jogo (Foto: Rerodução/Uefa)
Candreva em comemoração pelo segundo gol do jogo (Foto: Rerodução/Uefa)

E agora?

No outro jogo do Grupo F, o Barcelona derrotou o Slavia Praga por 2 a 1 na República Tcheca. Assim, os espanhóis lideram a chave, com sete pontos. A Inter de Milão é o segundo, com quatro, mesmo número de pontos do Borussia Dortmund. Em último está o Slavia, com apenas um ponto.

Pela quarta rodada, Barcelona e Slavia Praga duelam às 14h55 do dia 5 de novembro, na Espanha. Na mesma data, às 17h, BVB e Inter se encaram novamente, mas em Dortmund.

VAVEL Logo