Por que Atalanta x Valencia, pela Champions League, pode ter espalhado coronavírus na Itália?
Torcida da Atalanta contra o Valencia (Foto: Reprodução / Atalanta)

As causas do espalhamento do novo coronavírus na Itália estão sendo investigadas, e o futebol é uma delas. O confronto do dia 19 de fevereiro entre Atalanta e Valencia, pela ida das oitavas de Champions League, pode ter sido o motivo para 45 mil pessoas se deslocarem de Bérgamo, província da Lombardia, região mais afetada pela Covid-19 na Itália, para Milão, local do jogo e capital da mesma Lombardia. Logo, a torcida nerazzurri pode ter causado o espalhamento do vírus no norte italiano.

Por não ter condições de jogar a competição europeia em seu estádio, em Bergamo, a Atalanta sempre manda os confrontos para o Estádio San Siro, em Milão, por isso o caminhar do clube e torcida de uma cidade para outra. Com os então novos infectados na cidade, os habitantes milaneses transmitem o vírus entre si e, por ser um dos centros do país, o transporte da doença é inevitável.

Tanto a Universidade de Roma, na Itália, quanto a Universidade de Valência, na Espanha, estudam essa movimentação da torcida do Atalanta. No entanto, ainda não existem provas concretas sobre a disseminação através desse deslocamento. Mas, vale ressaltar, que o elenco do Valencia, time da cidade espanhola Mestalla, é o que mais tem casos em seu país. Cerca de 35% de seu elenco contraiu a Covid-19, além de profissionais de imprensa que estiveram na cobertura do jogo.

Mapa da Lombardia, norte da Itália. Milão está escrito em italiano
Mapa da Lombardia, norte da Itália. Milão está escrito em italiano "Milano" (Imagem: Domínio Público)

Em entrevista ao jornal italiano Corriere dello Sport, o professor de reumatologia de ciências biomédicas, Francesco Le Foche, comentou como a disseminação do coronavírus pode ter sido aplicada nesse caso.

"A aglomeração de milhares de pessoas a centímetros umas das outras associadas a manifestações de euforias, gritos, abraços, pode ter favorecido a replicação viral. Estamos falando de uma ênfase coletiva de uma festa histórica", comenta Le Foche.

Mesmo que a "lógica" seja posta à mesa, a Unidade de Crise de Proteção Civil da Itália ainda não afirmou cientificamente, deixando essa hipótese apenas no campo do "talvez".

VAVEL Logo