Conmebol reafirma autorização para Boca Juniors viajar com atletas infectados pela Covid-19
Foto: Divulgação - Boca Juniors

A polêmica novela envolvendo a liberação de alguns atletas do Boca Juniors com coronavírus de entrarem no Paraguai para a disputa da partida contra o Libertad pela Taça Libertadores, ganhou novos capítulos na noite de terça-feira (15). Em resposta a dura nota do clube paraguaio criticando a entidade, a Conmebol divulgou um comunicado, que consiste na retificação da atualização no seu protocolo de saúde embasado em recomendações e base de dados científicos da Organização Mundial de Saúde(OMS)

+ Boca Juniors tem aval para viajar com infectados pela Covid-19 ao Paraguai; Libertad critica Conmebol

O tal protocolo médico com a observação, passou por uma revisão e mudança no último dia 8 de setembro. Segunda a nota da entidade sul-americana, as pessoas infectadas estão há dez dias sem manifestar sintomas e não têm potencial de transmissão: “Em pessoas assintomáticas, isolamento e outras precauções PODEM CESSAR 10 DIAS APÓS a data do seu primeiro teste RT-PCR (+) para RNA do SARS-Cov-2”

Embasado nesta observação, o Boca requisitou a entrada de sua delegação composta por alguns jogadores positivos para Covid-19 no país quarta-feira (16) para enfrentar o Libertad, em Assunção, no dia seguinte. Os argentinos obtiveram aval da Conmebol e Ministério da Saúde do Paraguai, e a equipe adversária e mandante da partida reagiu: “Lamentamos profundamente que a Conmebol ignore seus próprios protocolos sanitários, infringindo assim princípios fundamentais de convivência da associação, que colocam em risco a saúde das pessoas que entrarão em contato com membros da delegação do Boca Juniors”

Comunicado da Conmebol

Com relação à situação decorrente da partida entre os clubes Libertad e Boca Juniors pela CONMEBOL Libertadores 2020 a ser disputada em Assunção, no Paraguai, bem como casos semelhantes que possam surgir durante o desenvolvimento da competição, a CONMEBOL manifesta o seguinte:

  1. A última versão dos protocolos e documentos com recomendações sanitárias elaborados pela CONMEBOL possui data 8 de setembro, em que foi publicada no site da instituição e nas redes sociais. Desta forma, fica claro que NENHUMA ALTERAÇÃO PODERIA SER REALIZADA a pedido de qualquer pessoa ou instituição em data posterior.
  2. Esses documentos afirmam especificamente que as resoluções e regulamentos das autoridades de cada país TEM PREVALÊNCIA sobre qualquer disposição da CONMEBOL. Permitir ou não a entrada de pessoas em seu território é obviamente uma prerrogativa de cada governo, bem como os requisitos exigidos para isso.

  3. Tanto a CONMEBOL quanto outras organizações e empresas, bem como governos ao redor do mundo, incluindo o paraguaio, vêm fazendo AJUSTES EM SEUS PROTOCOLOS com base em evidências científicas e novas informações verificadas sobre um vírus conhecido a apenas nove meses atrás.

  4. Nesse sentido, a Organização Mundial da Saúde, a Organização Pan-Americana da Saúde e o Center for Disease Control and Prevention dos EUA, fazem uma clara diferenciação entre os PCR (+) daqueles que estão desenvolvendo a doença e podem contagiar os outros e os PCR (+) daqueles que superaram a doença, nos quais SÃO CONSIDERADOS RECUPERADOS E JÁ NÃO CONTAGIAM.

  5. O documento da CONMEBOL sobre Recomendações Médicas para treinamentos, viagens e competições incorporou esta noção ao definir na página 19, sob o título “Recomendações”, no terceiro parágrafo do ponto 1: “Em pessoas assintomáticas, isolamento e outras precauções PODEM CESSAR 10 DIAS APÓS a data do seu primeiro teste RT-PCR (+) para RNA do SARS-Cov-2”.

  6. A situação que motiva este esclarecimento não é absolutamente singular ou única. Circunstâncias semelhantes foram registradas em torneios locais na América do Sul e em competições na Europa. Em todos os casos, os jogadores que não apresentavam sintomas por vários dias e cujo teste RT-PCR (+) datado de 10 ou mais dias atrás foram habilitados a jogar, PORQUE NÃO PODERIAM PROPAGAR A DOENÇA.

  7. A CONMEBOL considera que a situação aqui analisada contribuirá para o aprimoramento dos protocolos e medidas preventivas, sempre amparadas em evidências científicas, com vistas ao desenvolvimento de uma CONMEBOL Libertadores competitiva e em condições de igualdade para seus participantes. Como tem feito até agora, a CONMEBOL CONTINUARÁ A INCORPORAR AS NOVAS RECOMENDAÇÕES DA OMS E DA OPAS aos seus protocolos, bem como nos avanços no conhecimento sobre o vírus. Ratifica-se, portanto, que continuará trabalhando em prol do esporte, cuidando da saúde da família do futebol sul-americano.

Posição do MSBPS (Ministério de Saúde do Paraguai)

Nesta terça-feira (15), Julio Mazzoneli, ministro de saúde do Paraguai no governo do presidente Mario Abdo Benítez, cedeu coletiva de imprensa e considerou que, segundo ele, baseado nos dados coletados, os atletas do Boca Juniors são considerados recuperados:

“Há que fazer uma diferenciação entre o positivo e o que é transmissível. Quando temos um paciente com poucos sintomas, ou assintomático, a evidência científica mostra que em aproximadamente 10 dias, ela deixa de transmitir. Então há o período estendido de 14 dias, por segurança, e sempre se os três últimos dias são sem sintomas. (...) Esses jogadores, para colocar em termos concretos, são jogadores recuperados“

Dos 18 jogadores infectados pela Covid-19, cinco deles poderão viajar com a permissão do governo local: o zagueiro Zambrano, o lateral Mas, e os meias Campuzano, Cardona e Maroni.

Atualmente, nesta quarta-feira, dia 16 de Setembro, o Paraguai registra 29.298 casos de infecção pelo novo coronavírus, sendo 931 nas últimas 24 horas. O país ainda tem mais de 15.261 pessoas curadas e recuperadas, e 552 óbitos — 13 nas últimas 24 horas. Em quarentena total desde Março, mais de 2,5 mil foram repatriados sendo do Brasil, Estados Unidos e Argentina. (Fonte: MSBPS)

Libertad exige os pontos da partida

Mesmo com a nota da Conmebol e posicionamento do próprio ministério de saúde do país, o Libertad não se abateu e nem mudou a postura. Pelo contrário, o clube divulgou uma nota de repúdio à postura da maior entidade futebolística sul-americana, e em suas redes sociais mostrou que o documento foi recebido. Confira abaixo: 

(Parte 1)

(Parte 2)

“É algo incomum. Estamos todos aprendendo à medida que avançamos, as circunstâncias em torno do caso são algo completamente novo. Vamos proceder com cautela no caso. O pedido de perda de pontos é uma possibilidade, o que poderia ocorrer, no caso, por parte do Libertad“, comentou o assessor jurídico do Libertad, Gerardo Acosta, em entrevista para rádio “Deportiva AM 1120”.

Confira os atletas inscritos na Libertadores

Boca Juniors

 1. Andrada, 2. Lisandro López, 3. Mas, 4. Buffarini, 5. Zambrano, 6. Bou, 7. Guillermo Fernández, 8. Obando, 9. Ábila, 10. Tevez, 11. Salvio, 12. Javier Garcia, 13. Gerzel, 14. Capaldo, 15. Weigandt, 16. Aaron molinas, 17. Rossi, 18. Frank Fabra, 19. Zárate, 20. Ávila, 21. Campuzano, 22. Villa, 23. Marcone, 24. Izquierdoz, 25. Almendra, 26. Roldán, 27. Soldano, 28. Roffo, 29. Jara, 30. Cardona, 31. Retegui, 32. Maroni, 33. Varela, 34. Zeballos, 35. Giampaoli, 36. Medina, 37. Sandrez, 38. Vázquez, 39. Carballo, 40. Iván Alvarino. 

Libertad

1. Martín Silva, 2. Bocanegra, 3. Ivan Piris, 4. Da Silva, 5. Viera, 6. Adorno, 7. Rivero, 8. Milesi, 9. Oscar Cardozo, 10. Franco, 11. Martinez, 12. Servin, 13. Mejía, 14. Luis Cardozo, 15. Oviedo, 16. Aquino, 17. Espinoza, 18. Ferreira, 19. Enciso, 20. Bareiro, 21. Cáceres, 22. Martínez, 23. Villalba, 24. Abecasis, 25. Machuca, 26. Derlis Aquino, 27. Sanabria, 28. Bogarín, 29. Morinigo, 30. Amarilla, 31. González, 32. Rodrigo González, 33. Zárate, 34. Camacho, 35. Quinonez, 36. Gómez, 37. Fernández, 38. Ferreira, 39. Erwin Quinonez, 40. Salinas. 

Situação das equipes na Libertadores

O Boca Juniors tem sua volta aos gramados marcada para quinta-feira, 17 de setembro, quando enfrenta o Libertad, fora de casa, em Assunção, às 21h pelo grupo H da Copa Libertadores, que ainda contém Caracas-VEN e Independiente Medellín-COL. Confira a tabela abaixo:

VAVEL Logo