Barcelona tem boa atuação, domina Ferencváros e segue invicto na Champions League
Foto: Divulgação/UEFA

Com bom jogo coletivo, o Barcelona venceu com tranquilidade o Ferencváros pelo placar de 3 a 0 nesta quarta-feira (2) pela quinta rodada da Liga dos Campeões, Grupo G. Na Puskás Aréna, Griezmann (de letra), Braithwaite e Dembélé marcaram ainda no primeiro tempo.

Pela penúltima rodada da fase de grupos da competição continental mais valorizada, as duas equipes entravam em campo apenas para cumprimento de tabela. O time catalão, no primeiro lugar, já estava classificado à próxima fase, de oitavas de final, enquanto o húngaro, lanterna do grupo, não tinha mais chance matemática de prosseguir. Mas ainda sonhava em alcançar a terceira colocação para disputar a fase de mata-mata da Europa League.

A campanha do Barça na Champions era de 100% (quatro vitórias), porém não tão bem sucedida na LaLiga, ocupando a sétima posição. Já o Ferencváros possuía campanha oposta, ainda sem vencer na competição europeia (três derrotas e um empate) e muito bem tanto no Campeonato Húngaro, na liderança, quanto no início da Copa da Hungria.

Estratégias

Serhiy Rebrov não pôde contar com Eldar Civic por lesão. Em compensação, teve os retornos do brasileiro Somália e de David Sigér, ambos para o meio-campo. Esquema tático: 5-4-1. Dibusz no gol. Blažič, Frimpong e Dvali formaram o trio de zagueiros, enquanto Botka na direita e Heister na esquerda cuidaram das laterais. No meio-campo, Sigér e Somália compuseram a dupla de volantes na transição ofensiva; mais à frente, Isael e Uzuni ficaram responsáveis pela construção. E, isolado no ataque, Tokmac Nguen.

Ronald Koeman, já classificado, optou por um time misto: Messi, Coutinho e Ter Stegen foram poupados. Piqué, Ansu Fati, Sergi Roberto e Umtiti ficaram de fora por lesão. Esquema tático: 4-2-3-1. No gol, o brasileiro Neto. A zaga contou com Mingueza e Lenglet. Nas laterais, Dest pela direita e Jordi Alba pela esquerda. O meio-campo tinha Sergio Busquets e Pjanic no primeiro combate; mais à frente, Trincão, Griezmann centralizado como o camisa 10 e Dembélé eram os responsáveis pela criação. No ataque, Braithwaite marcava posição na área.

Barça domina no primeiro tempo e garante vitória antes do intervalo

A primeira etapa da partida foi da forma como se esperava, com domínio do Barcelona apesar da performance recente tão abaixo dos anos vitoriosos e apesar do time misto. A equipe espanhola mantinha a bola e só no campo de ataque, rodando na frente da área. Também postando marcação alta, pressão, e conseguindo não deixar o adversário trocar passes. Antes dos cinco minutos, Braithwaite já havia tido duas chances reais, ambas dentro da área.

Enquanto isso, o Ferencváros não conseguia sair do campo de defesa. Somália era quem tentava subidas em velocidade. Aos 12 minutos, a primeira chegada na área do time húngaro, com participação do brasileiro. No entanto, no minuto seguinte, Jordi Alba tabelou com Dembélé pela esquerda, cruzou rasteiro na área, e Griezmann concluiu com um belo gol de letra para abrir o placar. Aos 18, eram 63% de posse de bola e 4 a 0 em finalizações para o Barça.

O mandante apenas deixava o catalão jogar, com marcação baixa até no campo de defesa e esperando um contra-ataque. E, com tal diferença em campo, mais uma bola na rede. Aos 19 minutos, jogada em velocidade e outro cruzamento rasteiro pela esquerda, desta vez de Dembélé, e Braithwaite, bem posicionado de novo, se jogou na bola para empurrar ao gol. Somente sete minutos depois, pênalti para o Barça: Braithwaite arrancou, invadiu a área e foi derrubado. Dembélé foi para a cobrança e converteu. E o camisa 9 ainda perdeu outros dois na sequência. Na ida para os vestiários, 58% em posse e 10 a 1 em chutes, ambos favoráveis ao visitante.

A volta do intervalo não trouxe alteração no placar, mas sim em postura. Busquets e Alba saíram para as entradas de De Jong e Junior Firpo. Logo no primeiro minuto, o Ferencváros já contabilizava um ataque, porém interceptado na entrada da área. No terceiro, Sigér quase fez de fora da área. A equipe húngara chegava mais ao ataque, diferentemente do primeiro tempo. Também havia aumentado sua posse de bola, conseguindo algumas trocas de passes, inclusive no campo de ataque.

Do outro lado, Trincão ia bem no jogo na ponta-direita, assim como Dembélé, autor de um gol e muito participativo no ataque, com passe e finalização (algumas chances desperdiçadas). Aos 15 minutos, 57% de posse de bola e 13 a 3 em chutes ainda para o Barcelona. Os técnicos resolveram mexer: Heister, Sigér, Nguen e Uzuni deram lugar a Lovrencsics, Laidouni, Mak e Baturina, respectivamente pelos húngaros; Lenglet e Griezmann deram a Aleñá e Ricard Puig pelos espanhóis. E um dos substitutos, em especial, aproveitou bem a oportunidade. Baturina quase fez de cabeça, mas boa defesa de Neto.

Na sequência, duas chances perdidas pelo Barça, que não apresentava a mesma pressão e unanimidade no setor ofensivo da etapa inicial. O centroavante Braithwaite, com atuação de certa forma surpreendente e positiva, saiu para a entrada de De La Fuente. Baturina continuava bem, dando presença na área e perigo ao gol de Neto. Ainda houve tempo para Somália dar vez a Kharatin, entretanto para mais nada. Vitória do Barcelona garantida na primeira etapa, e Ferencváros dependendo da última rodada para o objetivo do terceiro lugar. Números finais: 57% em posse e 13 a 4 em finalizações, ambos favoráveis ao vencedor.

Classificação e próximos compromissos

Com a derrota, o Ferencváros continua na lanterna do Grupo G com apenas um ponto conquistado, assim como o terceiro colocado Dínamo Kiev, próximo adversário para um confronto direto pela posição. O próximo compromisso do time húngaro é pelo campeonato nacional contra o Diosgyori VTK no sábado (5) às 13h fora de casa. Pela Champions, visita o Dínamo Kiev na próxima terça-feira (8) às 17h.

Já o Barcelona, mantendo os 100% de aproveitamento, permanece liderando o grupo, agora com 15 pontos. O time catalão volta a campo também no sábado (5), quando visita o Cadiz às 17h pelo Campeonato Espanhol. E, pela competição continental, recebe a Juventus na terça-feira (8) às 17h.

VAVEL Logo