Chelsea joga melhor, mas cede empate e Courtois mantém Real Madrid vivo na Champions
Foto: Helios de la Rubia/Real Madrid

Com gols de Pulisic e Benzema, Chelsea e Real Madrid empataram em 1 a 1 o primeiro confronto da semifinal da Champions League nesta terça-feira (27) em Madri e adiaram a decisão da vaga para Londres na próxima semana.

Havia muita expectativa em torno da semifinal entre Chelsea e Real Madrid, os únicos campeões da Champions League que seguem com chances de título, porém o mau tempo na Espanha prejudicou a qualidade da partida. Sendo assim, os Blues começam o jogo da próxima semana classificados. Um outro 1 a 1 leva para a prorrogação e qualquer outro empate favorece o clube merengue.

Sete brasileiros participaram do jogo - o zagueiro Eder Militão, o lateral-esquerdo Marcelo, o meio-campista Casemiro, os atacantes Rodrygo e Vinicius Jr, do Real Madrid, além do zagueiro Thiago Silva e do meio-campista Jorginho, do Chelsea.

O placar foi decidido no primeiro tempo. Mesmo jogando fora de casa, o Chelsea começou pressionando o rival, que encontrava dificuldades na criação e só finalizou depois dos 20 minutos.

Titular ao lado de Timo Werner, Pulisic correspondeu e abriu o placar em lance de habilidade no qual ele recebeu um lançamento de Rudiger, driblou Courtois e marcou o segundo gol dele na atual edição da Champions League.

Um dos destaques do Real Madrid foi o goleiro Courtois, um dos fatos que representa a melhor atuação do Chelsea na partida. Ele salvou o time quando estava 0 a 0 em finalização de Timo Werner dentro da pequena área que ele defendeu com os pés, e na etapa final voou para defender uma cobrança de falta perigosa de Ziyech. 

A principal novidade foi a escalação do lateral Marcelo mais adiantado, como ala, e um trio de zagueiros formado por Varane, Eder Militão e Nacho Fernández. O esquema de Zidane protegeu mais o time, mas não funcionou do meio pra frente. Hazard até entrou durante o segundo tempo, mas também não resolveu. O ataque tinha Vinicius Jr. e Benzema, autor do gol merengue. Ele começou a todo vapor, acertando a trave em chute de canhota, e depois marcou de voleio.

Se o primeiro tempo foi movimentado, depois do intervalo o jogo foi truncado, com quatro dos seis cartões amarelos distribuídos neste período. Na tentativa de virar, Zidane fez quatro substituições, sendo três no setor ofensivo - além de Hazard, entraram Asensio e Rodrygo. O outro foi Odriozola, que ocupou a vaga de Carvajal. O Real Madrid, porém, pouco produziu e terminou a partida com apenas uma finalização certa - a bola que entrou.

Próximos jogos

Antes do reencontro no dia 5 em Stamford Bridge, Chelsea e Real Madrid entram em campo no sábado (1º). Quarto colocado, o time inglês recebe o Fulham, que abre a zona de rebaixamento da Premier League. Já o desafio dos espanhóis é contra o Osasuna, que ocupa a 11ª posição.

Quem avançar neste duelo entre Chelsea e Real Madrid encara Manchester City na final do dia 29 em Istanbul, na Turquia.

 

VAVEL Logo