Lateral Schmelzer afirma decepção do Dortmund após empate: "Estamos desapontados"

O empate diante do APOEL não foi o resultado esperado pelo Borussia Dortmund que pretendia vencer a primeira partida na competição, e agora precisa ganhar todos os próximos jogos e esperar que os rivais do Grupo H cometam deslizes

Lateral Schmelzer afirma decepção do Dortmund após empate: "Estamos desapontados"
Jogadores aurinegros lamentam o gol sofrido (Foto: Divulgação / Borussia Dortmund)

 

O empate entre APOEL e Borussia Dortmund nesta terça-feira (17) não foi o melhor resultado para as equipes que agora enfrentarão uma situação ainda mais complicada para conseguirem a classificação às oitavas de final da UEFA Champions League. O placar de 1 a 1 dentro do GSP Stadium, em Nicósia, a capital do Chipre, fez com que as equipes permanecessem sem vencer na competição e pontuarem apenas um ponto cada, estando distante de Real Madrid e Tottenham, rivais do Grupo H, que somam ambos sete pontos.

A decepção aurinegra com o resultado fora de casa, visto que tinha expectativas de vencer a partida, foi observada em toda equipe desde comissão técnica até os jogadores que afirmavam terem começado bem, mas não conseguiram ser efetivos para saírem com a vitória. O técnico Peter Bosz enfatizou o resultado desfavorável a sua equipe ao comentar sobre a partida: "O resultado é decepcionante. Começamos bem, mas não marcamos um gol. Nós não jogamos rápido o suficiente. Queríamos fazer melhor no segundo tempo, mas não conseguimos. No final, devemos estarmos felizes já que jogamos de modo indeciso. Nesse jogo, é importante chutar para fazer o primeiro gol. Tivemos as chances no primeiro tempo, mas foram chutes para fora ou perto das traves. Agora, está mais difícil. Nós temos que ganhar o jogo em casa contra o APOEL, e então temos que ver como os dois últimos jogos vão acontecer”.

O treinador também comentou sobre a falha de Roman Bürki, aos 17 minutos do segundo tempo, ao conceder o gol do time cipriota: “Roman também ajudou o time muitas vezes nesta temporada. Isso acontece no futebol. A equipe não o culpará ".

O capitão Marcel Schmelzer, que voltou ao time depois de cinco semanas fora por conta de rompimento no tornozelo direito, não deixou de relatar a visão geral dos seus companheiros de time: "Estamos realmente desapontados. Tínhamos a intenção de ganhar. A primeira metade ainda estava em ordem, no segundo, foi apenas selvagem. Perdemos desnecessariamente muitas chances de sucesso e não conseguimos criar tantas oportunidades. A maior chance que tivemos foi no último minuto, com um pouco de sorte, ainda ganhamos o jogo. Todos queríamos ganhar hoje, mas não transmitimos o silêncio, avançamos em todas as posições. Isso não acontece conosco, especialmente na Champions League; é alguma punição. Temos que ser mais pacientes e calmos, e melhor salvaguardar.”

O lateral-esquerdo também foi perguntado sobre a falha de Bürki, admitindo que o maior problema no jogo foi a falta de oportunidades de gols criadas pela equipe:  “Roman tem boas qualidades com o pé, e em um lugar razoável a bola chega. Ele falhou, mas isso não é problema para ele. O maior problema é que não criamos oportunidades para nós mesmos. Devemos mostrar uma reação no retorno".

Para o volante Julian Weigl, a equipe entrou bem na partida, mas foi saiu prejudicada por não marcar nas chances claras: "Tive um sentimento muito bom no início, porque entramos no jogo, conseguimos recuperar a bola e fomos ao duelo. Mas não conseguimos ter grandes oportunidades. Tivemos várias chances. Dizer que o lugar não era o melhor não pode ser uma desculpa. Não conseguimos marcar em chances claras e ganhar os três pontos. O progresso na competição agora é muito, muito difícil".

E o meio-campista estadunidense, Christian Pulisic, também falou do quanto a equipe foi atrás de jogo para reverter o placar: "Foi um jogo complicado. O gol sofrido tornou as coisas ainda mais difíceis. Tentamos tudo, mas infelizmente saímos apenas um empate. Tivemos respeito pelo adversário, mas não sabíamos que seria tão difícil. Agora, precisamos vitórias. Temos que vencer todos os jogos agora."

O Borussia Dortmund volta a campo no próximo sábado (21), para enfrentar o Eintracht Frankfurt, às 11h30 (horário de Brasília), na Commerzbank Arena. Já na Champions, a quarta rodada só será disputada no começo de novembro, e os aurinegros enfrentam novamente o APOEL, em 1º de novembro, no Signal Iduna Park.