De Rossi revela 'alívio' com Suécia sem Ibrahimovic: "Não gostaria de enfrentá-lo"

Volante prega respeito ao bom time sueco, mas comemora não ter que encarar o grande centroavante do Manchester United

De Rossi revela 'alívio' com Suécia sem Ibrahimovic: "Não gostaria de enfrentá-lo"
(Foto: Claudio Villa/Getty Images)

Na próxima sexta-feira (10), Itália e Suécia entram em campo pelo jogo de ida do confronto de repescagem para a Copa do Mundo de 2018. A partida será realizada na Friends Arena, em Estocolmo, às 17h45.

+ Com Itália x Suécia, sorteio define confrontos da repescagem europeia para a Copa do Mundo

Em clima pré-jogo, o volante Daniele De Rossi, um dos mais experientes da Seleção de Giampiero Ventura, falou sobre o adversário. Sem rodeios, De Rossi lembrou da ausência de Zlatan Ibrahimovic, grande referência sueca da última década, hoje aposentado da seleção escandinava.

"O fato é que a ausência de Ibrahimovic traz uma vantagem à qualquer Seleção que for jogar contra eles. Mesmo com 40 anos ou uma perna quebrada, eu nunca desejaria ter Ibra contra mim. Não gostaria de enfrentá-lo. Certamente é melhor para nós que ele não esteja lá", afirmou.

Apesar do 'desfalque' de peso, o volante italiano pregou respeito ao forte rival. A Suécia terminou em segundo lugar no chamado 'grupo da morte', deixando pra trás a tradicional seleção da Holanda.

"Não é como se os outros jogadores deles fossem estranhos, conhecemos a maioria deles pois atuam na Itália ou em outras importantes ligas europeias. Futebol é muito mais amplo hoje, os grandes jogadores já não estão apenas nos grandes países da Europa, Brasil ou Argentina", refletiu o volante.

+ Ventura aposta em Jorginho e Zaza para ajudar Itália a se classificar à Copa do Mundo

Mesmo ciente da dificuldade do duelo, De Rossi sequer cogita a possibilidade de ficar de fora do Mundial da Rússia em 2018: "Se a Copa do Mundo é importante pra mim, que já joguei três vezes, imagina para os que nunca estiveram lá. Ir ao Mundial é tudo, teremos que provar que merecemos jogá-lo. Precisamos vencer este confronto", concluiu.