Com arbitragem polêmica, City supera Arsenal e dispara na liderança

Vitória dos Citizens os colocam na frente com oito pontos de vantagem, mas United ainda joga na rodada; Gunners caem uma posição

Com arbitragem polêmica, City supera Arsenal e dispara na liderança
Jesus entrou no segundo tempo e marcou o terceiro do jogo (Foto: Tom Flathers / Getty Images)
Manchester City
3 1
Arsenal
Manchester City: Éderson; Walker, Stones, Otamendi, Delph; Fernandinho, Silva, De Bruyne; Sané (Bernardo Silva 85'), Agüero (Jesus 62'), Sterling (Gündogan 78').
Arsenal: Cech; Bellerín, Koscielny, Monreal, Kolasinac; Ramsey, Coquelin (Lacazette 56'), Xhaka (Giroud 78'); Iwobi (Wilshere 78'), Özil, Sánchez.
Placar: 1-0, min. 19, Kevin De Bruyne. 2-0, min. 50, Sergio Agüero. 2-1, min. 65, Alexandre Lacazette. 3-1, min. 74, Gabriel Jesus.
ÁRBITRO: Michael Oliver. Amarelos: Monreal 49', Lacazette 59', Koscielny 67', Otamendi 73', Xhaka 75', Sánchez 77', Özil 90+1'.
INCIDENCIAS: partida válida pela 11ª rodada da premier league 2017/18, realizado no etihad stadium, em manchester, inglaterra.

A temporada do Manchester City continua voando. A vítima da vez foi o Arsenal, em partida válida pela 11ª rodada da Premier League 2017/18, realizada no Etihad Stadium, em Manchester, na manhã deste domingo (5). Kevin De Bruyne marcou o 50º gol dos Citizens na temporada, Sergio Agüero e Gabriel Jesus fecharam o placar em 3 a 1 para os anfitriões, com Alexandre Lacazette fazendo o dos visitantes. 

Com o triunfo, os comandados de Pep Guardiola disparam na liderança, abrindo oito pontos para o Manchester United e ao Tottenham, que têm 23. Os Red Devils ainda jogam na rodada e podem fazer a diferença voltar a ser cinco. Já os Gunners perdem nova chance de entrar no G-4 e continuam com os 19 pontos, mas caem uma posição, para o Liverpool, que tem mais gols marcados - eles empatam em saldo de gols. 

A Premier League só retorna daqui duas semanas, depois da Data Fifa, quando o Arsenal abre a rodada recebendo o Tottenham no dia 18 de novembro, às 10h30. O City joga só às 13h, quando visita o Leicester. Ambos horários pelo de Brasília. 

City marca 50º gol na temporada e termina primeiro tempo na frente

No primeiro minuto já aconteceu a primeira chance da partida. Depois de sequência do contra-ataque, Sterling puxou a jogada e tocou para De Bruyne que passava na direita. O belga ajeitou para Agüero que arriscou o chute já de dentro da área e com espaço, mas mandou para longe do gol. Depois disso, o Arsenal se mostrou cada vez mais no ataque, tentando tirar a bola do adversário e limitando as chances de perigo. 

Aos 10 minutos, Sané recebeu boa bola nas costas da marcação dentro da área e tocou para o centro da área, mas Sterling não alcança a redonda, perdendo a chance de abrir o placar já que Cech estava vencido na jogada. Após erro na saída de Iwobi, De Bruyne chutou da entrada da área e o goleiro acabou fazendo a defesa. Na sequência, o belga recebeu bola em tabela na área e bateu cruzado, vencendo o tcheco e abrindo o placar no Etihad. 

Desde então, o City conseguiu controlar a partida com e sem a bola. Quando tinha a redonda, rodava-a, tentando quebrar as linhas do Arsenal, mas sem sucesso e a paciência do time também ajudava para que a eficiência demorasse a aparecer. No caso dos visitantes, quando eles tinham a bola, os Citizens buscavam fechar os espaços e tentavam roubar a bola ou induzir os Gunners ao erro. 

Aos 34, Sterling recebeu bola e tinha Sané contra apenas Koscileny na zaga. O inglês acabou errando o passe e não conseguiu achar o companheiro para ampliar a vantagem em boa jogada defensiva do zagueiro francês. No fim do primeiro tempo, Ramsey apareceu na esquerda em passe de Sánchez, mas o galês acabou chutando para defesa de Éderson. 

City marca mais dois e tira chances de reação do Arsenal 

Já no início do segundo tempo, aos três minutos, Sterling foi derrubado por Monreal em disputa de espaço e árbitro marca pênalti. Na cobrança, Agüero bateu na trave e a bola entrou, sendo o segundo do City na partida. Iwobi arriscou chute de fora da área com 10 minutos e Éderson acabou soltando a defesa teoricamente fácil. Na sequência, o goleiro brasileiro conseguiu encaixar a bola, mas sofreu falta de Ramsey. 

Aos 20 minutos, Lacazette recebeu bola dentro da área e bateu para tirar de Éderson e tirar o zero do placar para o Arsenal. Dois minutos depois, Jesus, em sua primeira participação direta, bateu com força, livre, em cobrança de escanteio, mas Cech caiu para fazer a defesa. Aos 30, Silva aproveitou defesa do Arsenal parada pedindo impedimento e tocou para Jesus só empurrar e fazer o terceiro.