0-1, Michel Douglas, min. 44. 0-2, Boquita, min. 91.
CSA vence Tombense e constrói enorme vantagem na disputa pelo acesso à Série B
Na sala de cinema, torcedores do CSA comemoram vitória (Foto: Alisson Frazão/RCortez/CSA)

CSA vence Tombense e constrói enorme vantagem na disputa pelo acesso à Série B

Com um gol marcado na reta final de cada tempo, Azulão tem atuação dominante e eficiente para superar adversário fora de casa

tainanmelo
Taynã Melo

No encerramento da primeira rodada das quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C 2017, Tombense e CSA queriam sair na frente para ter tranquilidade no jogo de volta e se aproximar do acesso ao grupo dos 40 melhores clubes do futebol brasileiro. Em jogo realizado no Estádio Antônio Guimarães de Almeida, o Almeidão, em Tombos/MG, os alagoanos levaram a melhor, foram mais eficientes na partida e conquistaram uma importante vitória por 2 a 0 na noite desta segunda-feira (18).

Michel Douglas e Boquita marcaram os gols do triunfo azul, um em cada tempo, o que proporcionou larga vantagem ao clube. Com o resultado, o Azulão do Mutange pode perder por um gol de diferença que garanta vaga nas semifinais e, consequentemente, o acesso à Série B 2018. Ao Gavião Carcará, resta a vitória por dois gols de vantagem para levar às penalidades máximas ou por três gols para garantir a classificação no tempo normal. O segundo e decisivo confronto vai ser realizado às 20h30 da próxima segunda-feira (25), no Estádio Rei Pelé, em Maceió/AL.

Um gol no primeiro tempo...

O primeiro tempo foi de equilíbrio. Nenhuma equipe queria cometer vacilos a ponto de ser penalizado com gol adversário. Forte marcação do CSA, que intensificou as linhas defensivas para evitar maiores sustos pela equipe da casa, que tentava impor pressão. Tinha maior posse de bola, mas não conseguia finalizar. O primeiro lance ofensivo foi dos visitantes, quando Marcos Antônio e Daniel Costa cruzaram bolas na área, mas a defesa cortou.

Durante toda a primeira etapa, o CSA era preciso na marcação, não deixava o oponente chegar e assustava quando avançava ao campo ofensivo, embora as finalizações tenham sido poucas. A primeira boa chance do Azulão veio quando Daniel Costa lançou Edinho. O atacante entrou na área, limpou a marcação e bateu na saída do goleiro Darley, que fez a defesa e o zagueiro Wellington Carvalho afastou o perigo. O jogo era equilibrado, com poucas chances, mas os alagoanos encontraram espaços para arriscar. Dawhan arriscou da intermediária, mas a bola subiu demais e errou o alvo.

A situação ficou ainda mais complicada para o Tombense. Aos 34 minutos, Natan cometeu segunda falta em dois minutos, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Os donos da casa tentaram passar a impressão de que não sentiu a ausência de um jogador. Em contra-ataque, Allan Dias fez boa jogada pelo meio e cruzou na área, mas o zagueiro Jorge Felipe cortou. A resposta foi muito perigosa. Aos 42, Daniel Costa cruzou na área e Michel Douglas desviou. A bola bateu no pé da trave, nas costas de Darley, novamente na trave e foi para a linha de fundo. Dois minutos depois, Marcos Antônio efetuou a cobrança, Michel Douglas se antecipou à defesa e cabeceou para abrir o placar.

...mais um no segundo para ampliar vantagem

Diferente do que se pensava, com o panorama da partida, o Tombense não partiu para o ataque. O time mineiro segurou a marcação, recuou o time para evitar uma vitória maior do adversário. As jogadas pelos lados eram bastante usadas pelo CSA, que tocava a bola, cadenciava o jogo e garantia a boa vantagem adquirida. Poderia ter aumentado o placar logo nos primeiros minutos, quando Michel Douglas partiu em velocidade depois de ser lançado por Daniel Costa, mas a arbitragem anulou a jogada ao alegar impedimento. Em seguida, o camisa 10 azulino arriscou da intermediária e a pelota tirou tinta da trave.

Os donos da casa chegaram muito pouco no segundo tempo, embora precisasse de um gol para minimizar a desvantagem. Wellington chegou pela direita e cruzou, mas o zagueiro Jorge Felipe afastou. Depois, Keké tentou finalizar de bicicleta dentro da área, mas mandou por cima. Os dois treinadores promoveram modificações, mas o CSA melhorou em campo. Michel Schmöller cruzou na área, Wellington Carvalho furou, Caíque pegou a sobra e bateu. O próprio defensor do Tombense evitou.

Na reta final do jogo, os azulinos controlaram a bola com o objetivo de não serem pressionados. Além de anularem as tentativas mineiras, os alagoanos conseguiram ampliar a vantagem e se aproximarem ainda mais do acesso. Após boa jogada trabalhada por Raul Diogo na lateral-esquerda, Daniel Costa foi acionado dentro da área. O meia rolou para Boquita e o volante chutou muito forte no canto esquerdo de Darley para dar números finais ao jogo e fazer a festa da pequena, mas barulhenta torcida do CSA.

VAVEL Logo
CHAT