Santos apresenta o meio-campista da Costa Rica, Bryan Ruiz

Santos apresenta o meio-campista da Costa Rica, Bryan Ruiz

19h00: Encerramos a nossa cobertura da apresentação do meia Bryan Ruiz no Santos Futebol Clube. A previsão de retorno dos atletas do Peixe que estavam em excursão no México é amanhão. O Alvinegro volta à campo na próxima quinta (19) no clássico contra o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro. 


18h52: Entrevista coletiva encerrada na sala de imprensa da Vila Belmiro. 

18h51: "Quando tive a oportunidade de vir à Santos já procurei um pouco dos jogadores que estão na equipe, vi 45 minutos do jogo contra o Monterrey para ter a visão de como está a equipe. Mas vi que o time tem uma combinação de jogadores novos e experientes".

18h48: "É uma grande responsabilidade jogar nesse clube, falaram comigo que a equipe está atrás e precisa melhorar no meio campo e é o motivo que estou aqui. É uma grande responsabilidade joga rno meio campo do Santos. Com repsieto ao númerop, não é importante, o importante é o que está na frente da camisa", disse Bryan à reportagem da Vavel Brasil.

18h47: "Seria um sonho para mim, mas vai depender de mim e o que vai acontecer aqui. Me sinto beme  evou fazer todo o poss[ivel par aque os dois anos de contrato sejam grnades pelo DSantos e no futebol tudo pode acontecer", diz Bryan sobre encerrar a carreira no Santos. 

18h46: "Vamos tentar conseguir uma casa rápidopara que a adaptação da minha família seja o mais rápido. Em uma semana gostaria de estar pronto para jogar o mais rápido possível".

18h46: "Preciso de alguns dias, terminei a temproada dia 20 de maio e logo depois treinei com a seleção. Foram poucos dias de folgas e eu preciso render bem, na melhor condição.Preciso de férias para voltar a temproada 100%. Vou passar uma semana com a minha família na Costa Rica, mas não terei férias. Em uma semana preciso me colcoar em condições para voltar em condições". 

18h44: "Meu objetivo era jogar na Eurpa e disputar a Champios League. Agora fiquei livre do Sporting e livre ficou mais fácil  tudo (negociação). Agredeço ao Santos pelo interesse, quando fique sabendo do interesse o meu agente disse que seria uma grande oportunidade para mim e fizemos o possível para que o negócio acontecesse"

18h40: "Estive aqui há quatro anos para melhor campanha da história da Costa Rica, a cidade me traz boas recordações e espero que o Brasil seja um país de sorte para mim", diz Bryan Ruiz

18h39: Mesmo com a indefinição do número, atleta posa com camisa de número 10 na sua apresentação. 

18h38: Atleta chega acompanhado do presidente José Carlos Peres que afirma que o número 10 ainda não está definido e será decidido com o departamento de futebol. 

18h36: Bryan Ruiz chega à sala de imprensa da Vila Belmiro. 

18h35: 35 minutos de atraso e seguimos sem nenhum sinal de Bryan Ruiz na Vila Belmiro. 

18h23: Inicialmente, o horário de início da coletiva seria 18h, mas estamos aguardando e, no momento, nenhum sintal de Bryan Ruiz. 

18h21: Segundo a assessoria do Santos FC, a aparesentação acontecerá hoje, no mesmo dia do anúncio, justamente pelo fato do atelta ter que voltar à Europa já nesta madrugada.

18h08: Equipe Vavel Brasil já está posicionada na sala de imprensa da Vila Belmiro para acompanhar a apresentação de Bryan Ruiz no Santos FC. 

Não saia torcedor. Alguns minutos antes do início da coletiva voltaremos com todos os detalhes para que você perca nada.

O meia voltará à Costa Rica na noite desta quarta para resolver questões pessoais e descansar por uma semana, já que não parou desde o fim da temporada europeia, com a disputa da Copa do Mundo na Rússia na sequência.

Ruiz conhece um pouco da cidade de Santos por ter se preparado na Baixada Santista com a delegação da Costa Rica para a Copa do Mundo do Brasil, em 2014. À época, o atleta publicou uma foto com a camisa do Peixe.

O alvinegro convenceu Bryan Ruiz com salários de pouco menos de R$ 350 mil e o pagamento de luvas de 500 mil euros (R$ 2,3 mi). O costarriquenho deu prioridade para a Europa, mas como não recebeu boas propostas do Velho Continente, aceitou o desafio no futebol brasileiro.

+ Bryan Ruiz viaja ao Brasil para acertar com o Santos

Na sequência, Bryan Ruiz fechou com o Sporting, de Portugal, e lá jogou nas últimas três temporadas. Ele estava sem contrato desde o dia 30 de junho e, sem grandes propostas na Europa, decidiu acertar com o Santos, uma das maiores equipes do futebol brasileiro.

Em 2011 foi para o Fulham, da Inglaterra, e lá ficou até 2015. Em 2014, quando fez uma ótima Copa do Mundo no Brasil, levando sua seleção às quartas de final, foi emprestado ao PSV, da Holanda.

O camisa 10 da seleção costarriquenha foi revelado pelo Alajuelense, da Costa Rica. Passou pelo Gent, da Bélgica, Twente, da Holanda. Foi neste país que o meia viveu uma boa fase na carreira: fez 30 gols em 44 jogos em seu primeiro ano.

Principal jogador da seleção da Costa Rica, Ruiz deve ser titular da equipe santista. O meio-campo é o setor mais carente desde a saída de Lucas Lima para o Palmeiras, em dezembro. A demora para encontrar um meia de ofício se deu por conta das dificuldades financeiras encontradas pelo clube alvinegro.

A chegada de Bryan Ruiz já era esperada desde o fim de semana, quando o próprio jogador utilizou suas redes sociais para dizer que estava viajando ao Brasil para selar a negociação. Após ser aprovado nos exames médicos, o costarriquenho assinou contrato com o Santos válido por duas temporadas.

+ Carlos Sánchez despista negociação com Santos: "Espero meu agente para definir o futuro"

Após um começo de temporada bem abaixo do esperado, o Santos decidiu se mexer e ir em busca de um reforço para o meio-campo, setor mais criticado pela torcida. E nesta quarta-feira, o time da Baixada Santista fechou a contratação do meia Bryan Ruiz, camisa 10 da Costa Rica na Copa do Mundo deste ano.

Bryan Ruiz, jogador internacional costariquenho que na última temporada terminou seu contrato com o Sporting, acaba de assinar com o Santos por duas temporadas. Depois de três anos com vestir a camisa dos leões, o meia sempre disse que pretendia continuar na Europa, mas não fechou as portas ao futebol brasileiro.