Marcos Paquetá busca equilíbrio na escalação do Botafogo na volta do Campeonato Brasileiro
(Foto: Divulgacão/Botafogo)

Na tarde desta terça-feira (17) o técnico botafoguense Marcos Paquetá concedeu entrevista coletiva antes do último treino, no estádio Nilton Santos, para enfrentar o Corinthians na quarta-feira (18), às 21h45, na Arena Corinthians pela 13ª rodada, na volta das atividades do Campeonato Brasileiro após a Copa do Mundo.

O comandante alvinegro discorreu sobre diversos assuntos, sendo os principais: o objetivo de classificar o time para a Libertadores, um tabu da equipe do Botafogo nunca ter vencido na nova casa corintiana e pontos a serem melhorados na atual equipe na parte de marcação. 

Sobre o time que irá a campo amanhã, Marcos Paquetá disse que está buscando equilíbrio após o retorno da Copa do Mundo, procurando quem está mais preparado e apto para entrar em campo.

“Os jogadores que vão começar o jogo estão mais equilibrados. A gente vai estar sempre observando durante a semana.Vamos tentar manter o padrão. Com a parada (pra Copa), cada jogador volta de uma maneira. A gente está buscando a melhor escalação e ter equilíbrio. Temos grandes chances de fazer um bom jogo, dando tranquilidade ao atleta para jogar."

O técnico continuou, dizendo que o retrospecto ruim na Arena Corinthians não interfere: "Essas coisas de nunca venceu lá... não influenciam na minha cabeça. Brasileiro tem jogos difíceis. Frio na barriga e ansiedade todo mundo tem. Temos muitas informações do Corinthians, fez três jogos-treino. A questão é ter frieza para jogar no campo adversário."

E finalizou reforçando pontos fortes da equipe, pontos onde podem haver melhoras e expôs o objetivo dele para a equipe na temporada. 

“Nós temos três camisas 9 muito bons. Não quero fugir do que vinha sendo feito. O futebol brasileiro vem perdendo atacantes e também precisamos pensar nisso. [...] Temos que melhorar em atitudes sem a posse de bola. Para não deixar a outra equipe se organizar. Isso é um defeito que precisamos melhorar. [...] Nosso objetivo é jogar jogo a jogo. A meta é ficar na zona de classificação para a Libertadores. Você tem que trabalhar o mental, físico e o tático dia após dia", concluiu. 

VAVEL Logo